Posts Tagged ‘Receita do Dia’

Ele não pode faltar no churrasco!

sábado, 17 setembro 2011

Um belo churrasco pressupõe um final de semana feliz. Muitos amigos, família, carne suculenta saindo a todo minuto. Uma cena clássica. Antes das carnes principais, espera-se sempre os acepipes. Salsichão, linguicinha, pão com alho, queijo provolone. Esse é, na opinião de muitos, o ponto alto do churrasco. Leon Hernandes Dziekaniak, no livro Mais de 100 dicas de churrasco, nos brinda com alguns macetes que deixam a hora do aperitivo ainda mais gostoso. Você sabe como preparar um bom salsichão? Mãos à obra!

SALSICHÃO

É o preferido e quase obrigatório. Ultimamente vem mudando de nome e tem sido chamado de linguiça toscana ou linguiça para churrasco. O legítimo é todo de carne de porco, mas agora já temos o misto, porco e rês, e o de frango. E há os famosos, de Erexim, que agregam os temperos verde, que lhe dão outro sabor. O importante é escolher uma boa marca, de confiança. E cuide que não tenha gordura em excesso. Na hora de assar, o salsichão exige poucos cuidados. Basta usar um espeto fino, melhor um duplo, estreito, atravessá-lo e apresentar ao calor das brasas. Como a carne é de porco, demora um pouco mais. O cuidado maior é de não queimá-lo muito pelo lado de fora. Como em outros casos que já vimos, o que deve assar é o calor. Quando estiver quase na hora de servir, convém dar algumas espetadas com a ponta da faca, para que pingue fora a gordura que se liquefez.
Recomenda-se baixar bem o espeto para uma última e rápida tostada, que o fará chegar à mesa bem quente, crepitante. Aí é só cortá-lo em rodelas, com a farinha de mandioca à disposição e… bom apetite.

Sábado tem sempre uma “Receita do dia” vinda diretamente dos livros da Série Gastronomia L&PM.

Para fazer de olhos fechados

sábado, 3 setembro 2011

Uma das coisas mais gostosas de se fazer no fim de semana é preparar (e degustar!) uma bela sobremesa. Se for uma torta, melhor ainda. E se, pra completar, for fácil de se fazer em casa e você puder chamar os amigos ou a família para dividir, não há palavras para descrever a alegria. Eis a “Torta preguiçosa”, uma receita que tem a alma do final de semana. A dica é de Célia Ribeiro e foi extraída do livro 100 receitas de sobremesas. Imperdível!

TORTA PREGUIÇOSA

Ingredientes (rende oito porções): 4 maçãs, 1 xícara de açúcar, 2 xícaras de farinha de trigo, 1 colher de fermento em pó, 1 colher de canela em pó, 4 ovos, 1/2 pacote de margarina, 2 colheres de manteiga para untar a forma.

Como preparar: Descasque, retire as sementes e corte as maçãs em fatias finas. Espalhe-as no fundo da forma previamente untada com manteiga. Por cima, pulverize o açúcar misturado com a canela. Cubra com a farinha peneirada junto com o fermento. Bata os ovos, acrescente a margarina derretida e distribua a mistura por cima da torta. Movimente a forma em sentido horizontal para distribuir a gordura. Com um garfo faça furos na preparação até atingir as maçãs.
Leve a torta ao forno moderado (170 a 180 graus) por mais ou menos 30 minutos. Abra a lateral da forma com a torta ainda quente, coloque-a sobre o prato e sirva imediatamente.

Dica: Fica ótima com creme chantilly gelado.

Sábado tem sempre uma “Receita do dia” vinda diretamente dos livros da Série Gastronomia L&PM.

Churrasco especial para o Dia dos Pais

sábado, 13 agosto 2011

A receita de hoje vem do livro Mais de 100 dicas de churrasco, de Leon Hernandes Dziekaniak. Nos primórdios do churrasco – e ainda hoje nas fazendas -, quando matavam o boi, a primeira carne que se tirava era aquela manta que envolvia a costela. Enquanto continuava a faina de carnear e desossar, os gaúchos assavam o matambre – mata hambre, em espanhol – para matar a fome, como o próprio nome diz. E até hoje a tradição continua. Quando se compra costela no açougue, se vê aquela tira de cor rosada, que devemos separar, sob a pena de ficar dura. Entretanto, enfiada, subindo e descendo pelo espeto e assada rapidamente, volta a cuprir sua função de matar ou de atiçar a fome. Cuide para que não fique seca, corte-a em pequenos pedaços, tenha a farinha por perto e sirva no Dia dos Pais. E para quem quer uma receita mais requintada, aí vai:

MATAMBRE RECHEADO

Ingredientes: uma larga peça de matambre, de cerca de 2kg; 2 dentes de alho, bem esmagados; 2 cebolas médias, bem picadas; 2 maços de cheiro verde, bem picados; 2 ovos cozidos, cortados em pedaços médios; 2 pimentas vermelhas, bem picadas; 2 copos de vinho branco seco; 3 limões galegos sumarentos; 1 linguiça calabresa, não muito forte; 1 pimentão vermelho e outro amarelo, já cozidos e cortados à juliana; 1 colher de cravo da índia, moído; 1/2 xícara de pimenta-do-reino, moída; 1/2 copo de vinagre de maçã; sal fino, a gosto.

Preparação: Estende-se o matambre sobre a mesa. Retira-se o excesso de gorduras e apara-se as pontas, para deixá-lo o mais retangular possível. Espreme-se o suco de um limão sobre ele e deixa-se assim um tempo, enquanto se prepara outros ingredientes. Depois tempera-se com o sal, a pimenta, o cravo, cobre-se como vinho e o vinagre e deixa-se em uma panela, por umas duas horas, para curtir. Na segunda etapa dos trabalhos, estende-se de novo o matambre sobre a mesa, com a parte da gordura para cima. É a hora de colocar os recheios, que são distribuídos uniformemente sobre o matambre. Repare que a linguiça, inteira, deverá ficar esticada no sentido do comprimento. Começamos então a enrolá-lo, lenta e firmemente, até ficar com a forma de um grosso salame, um rocambole de carne. Precisamos ter o cuidado de afiná-lo bem ou, melhor ainda, fechar as duas pontas para que não se percam as miudezas. Amarra-se bem, aumentando a pressão, com um barbante bem forte. A primeira parte está pronta. Agora temos que pedir licença na cozinha, e levamos a peça para a panela de pressão, onde ficará por cerca de 1 hora, coberto por água, no vinagre aromático e no vinho, e mais o resto da vinha d´alho, onde marinou. Findo este tempo, testamos a carne com a ponta da faca para ver o grau de maciez. Se aprovado, podemos servir assim quente, ou mesmo frio, como uma entrada. Porém, como temos uma irresistível vocação de churrasqueiros, espetamos com cuidado em um espeto duplo fino e levamos às brasas até tostar bem a parte de fora e esquentar mais ainda a de dentro. Trazemos quente para a tábua e cortamos em rodelas, que se mostrarão coloridas, para aprovação geral.

Sábado tem sempre uma “Receita do dia” vinda diretamente dos livros da Série Gastronomia L&PM.

Para acompanhar o final de semana

sábado, 30 julho 2011

Sábado tem sempre uma “Receita do dia” vinda diretamente dos livros da Série Gastronomia L&PM. A receita de hoje, que é de dar água na boca (sem exagero!) e vem do livro 100 receitas de acompanhamentos, de Carmen Cabeda, um dos primeiros da série publicados na Coleção L&PM POCKET.

COGUMELOS RECHEADOS (4 pessoas)

Ingredientes:

8 cogumelos grandes, 1 cebola, 1 maço de salsa, folhas de menta ou manjericão, 3 colheres de sopa de farinha de rosca, 3 colheres de sopa de queijo ralado, 1/2 xícara de caldo de legumes, 3 colheres de sopa de azeite de oliva, sal e pimenta.

Modo de fazer:

Lave os cogumelos e separe os talos. Deixe os cogumelos de molho na água com suco de limão. Pique as cebolas finamente e frite na manteiga, acrescente os talos de cogumelos picados e deixe fritar alguns minutos. Tire do fogo e acrescente a salsa picada e o queijo ralado, a farinha de rosca, o sal e a pimenta. Coloque o azeite, misturando bem até ficar uma pasta homogênea. Seque os cogumelos e recheie com a pasta. Coloque os cogumelos em um prato refratário, colocando no fundo o caldo de legumes. Leve ao forno quente por 15 minutos.

Pé-de-moleque junino

sábado, 25 junho 2011

O Brasil está em clima de Festa Junina. Como manda a tradição, não há nada melhor do que comemorar a data festiva com as comidinhas típicas. A receita deste sábado é pé-de-moleque, um doce delicioso e tradicional da data. A dica é do livro Receitas de família, de Anonymus Gourmet. Os desenhos que ilustram as páginas do livro são do Iotti.

PÉ-DE-MOLEQUE

Ingredientes:
3 xícaras de amendoim (sem pele, sem sal e torrado), 3 xícaras de açúcar mascavo, 1 pitada de sal, 1 xícara de leite.

Como preparar:
1 – Leve o açúcar mascavo em uma panela grande ao fogo baixo. Misture sempre e adicione também o sal. Mexa até obter uma calda grossa. Leva uns 15 minutos, mais ou menos. Mexendo sempre.

2 – Quando estiver uma calda e escura, acrescente o amendoim. Misture sempre até desgrudar da panela.

3 – Unte uma tábua de madeira com um pouco de manteiga. Com ajuda de uma colher faça os pés-de-moleque. Faça quando desejar. Deixe-o secar, de preferência de um dia para o outro.
Dica do Anonymus: Torre o amendoim em casa. Arrume-os em uma forma, com as cascas, e leve ao forno quente. Cuide para ver quando estiverem torrados, mas não queimados. Coloque-os dentro de um saco plástico ou pano de prato e mexa bem para retirar as cascas.

Sábado tem sempre uma “Receita do dia” vinda diretamente dos livros da Série Gastronomia L&PM.

Romeu e Julieta para o Dia dos Namorados

sábado, 11 junho 2011

No Dia dos Namorados, nada mais romântico do que fazer uma sobremesa exaltando o mais famoso casal da literatura universal. Desta vez, Romeu e Julieta encontram um final feliz e delicioso. A receita é do livro 200 receitas inéditas, de Anonymus Gourmet.

ROMEU E JULIETA MODERNO

Ingredientes:

1 lata de leite condensado
1 vidro de requeijão
queijo mozarela bem ralado
goiabada

Como preparar:

Forre o fundo de um prato refratário com a goiabada cortada em fatias bem fininhas… não exagere! Misture bem o leite condensado com o requeijão antes de colocá-los por cima da goiabada. Finalize com o queijo ralado. Coloque no forno já aquecido por cerca de 15 minutos ou até que o queijo derreta. Pode ser servido na temperatura ambiente ou gelado.

Sábado tem sempre uma “Receita do dia” vinda diretamente dos livros da Série Gastronomia L&PM.

A omelete do Comissário Maigret

sábado, 30 abril 2011

Sábado tem sempre uma “Receita do dia” vinda diretamente dos livros da Série Gastronomia L&PM. A receita de hoje é especialíssima e vem de um livro que se encontra esgotado em nosso catálogo: À Mesa com Simenon e Maigret (Receitas de Madame Maigret). Lançado em 1999, ele traz, como o título sugere, receitas que são citadas nos livros de Georges Simenon por seu principal personagem, o Comissário Jules Maigret.  A receita escolhida, Omelete com ervas finas é citada em dois livros de Maigret: O mistério das jóias roubadas (“O que você vai comer? Uma omelete com ervas finas?”) e em O amigo de infância de Maigret (“Havia uma omelete com ervas finas, bem apetitosa, e Maigret não prestava mesmo atenção…)

OMELETE COM ERVAS FINAS

Ingredientes:

6 ovos, 50g de manteiga, 3 colheres de sopa cheias de ervas finas (salsa, cerefólio, estragão e cebolinha em partes iguais)

Modo de fazer:

Quebre os ovos separando as gemas das claras, em duas tigelas. Bata as gemas com um garfo juntando 10g de manteiga em pedaços bem pequenos, sal e pimenta. Bata as claras em neve ligeira. Misture o conteúdo das duas tigelas. Derreta 30g de manteiga em uma frigideira grossa. Quando começar a dourar, jogar, de uma só vez, no meio da figideira, os ovos batidos. Segurar o cabo da frigideira com uma mão e, com outra, ir mexendo os ovos com o garfo, soltando as beiradas. Logo que os ovos estiverem com a consistência de ovos mexidos, agitar levemente a frigideira para desgrudar o fundo. Deixar cozinhar por mais alguns segundos. Desmanchar as ervas e espalhar pela superfície da omelete. Com dois garfos, dobrar um terço da omelete sobre o centro e depois dobrar o outro lado por cima, como se dobra um guardanapo, em três partes sobrepostas. Levantar ligeiramente a omelete dobrada e deslizar por baixo um pouquinho de manteiga. Pegar com um garfo um outro pedaço de manteiga e passar por cima da omelete para que fique brilhante. Servir.

Com esta omelete francesa, Maigret bebe um vinho branco seco Vouvray.

Um delicioso bolo para servir na Páscoa

sábado, 23 abril 2011

Sábado tem sempre uma “Receita do dia” vinda diretamente dos livros da Série Gastronomia L&PM. A receita de hoje, que é uma dica para deixar a sua Páscoa ainda mais deliciosa, está no livro 100 receitas de Patisseria, de Sílvio Lancelotti:

BOLO DE NOZES

Ingredientes:

2 xícaras, de chá, de açúcar - 2 colheres, de sopa, de manteiga, amolecida à temperatura ambiente – 3 gemas - 1 xícara, de chá, de leite - 1 xícara, de chá, de nozes bem moidinhas - 3 xícaras, de chá, de farinha de trigo, peneirada - 1 colher, de chá, de fermento em pó - Creme de Chantilly - Metades de nozes

Modo de fazer:

Bater o açúcar e a manteiga. Acrescentar as gemas. Bater e rebater. Adicionar o leite, as nozes, a farinha de trigo e o fermento. Bater e rebater. Despejar na forma. Levar ao forno, médio, até que a superfície do bolo fique bem tostadinha. Desenformar. Virar num prato bonito. Cobrir com o Chantilly. Enfeitar com as nozes cortadas pela metade.

Um toque uruguaio no seu churrasco

sábado, 16 abril 2011

A partir de hoje, todo sábado, teremos uma “Receita do dia”. São delícias vindas diretamente dos livros da Série Gastronomia L&PM para deixar o seu final de semana muito mais saboroso. A receita de hoje está no livro Mais de 100 dicas de churrasco, de Leon Hernandes Dziekaniak:

MOLHO CHIMICHURRI

Companheiro popular das carnes no Uruguai e Argentina, o chimichurri ainda é pouco conhecido no Brasil. Além-fronteira, vem servido em um pequeno pote e, segundo o lugar, às vezes é espesso como um creme e outras vezes é bem ralo. O uso indica, conforme a sua fortidão, colocar um pouco sobre a carne ou então colocar o molho sobre o prato e tocar com a carne, só para dar uma espertada no gosto. Esta receita é autêntica e veio de uma churrascaria no Mercado do porto, em Montevidéu, templo sagrado dos apreciadores das carnes.

Ingredientes:

1 pimentão verde; 1 cebola média; 10 pimentas vermelhas frescas; 6 dentes de alho grandes; ½ xícara de orégano; 1 xícara de azeite de oliva; 1 xícara de água; 2 colheres (de sopa) de sal; ½ colher (de sopa) de pimenta moída.

Preparação:

Lave bem a cebola, para tirar o excesso de ardência. Corte-a em gomos e o pimentão em pedaços irregulares. Pique bem o alho e a pimenta vermelha. Coloque a cebola no liquidificador, com bem pouca água, e bata por um minuto. Acrescente os demais ingredientes e bata por mais dois ou três minutos, até o molho se tornar pastoso.