Memórias das gêmeas do bordel

A L&PM Editores vai publicar no Brasil o livro que conta as memórias das irmãs Fokkens, as gêmeas idênticas Louise e Martine, hoje setentonas, que trabalharam por mais de 50 anos como prostitutas no Bairro da Luz Vermelha em Amsterdã, aquele em que as moças ficam expostas em vitrines.

Louise foi a primeira a cair na vida, depois de ficar grávida aos 17 anos e casar com um rapaz que não queria saber de responsabilidades. Depois foi a vez de Martine que, aos 19 anos e já com uma filha, aceitou um emprego de faxineira no bordel em que a irmã trabalhava para depois decidir experimentar a prostituição como a irmã.

Em 1978, as gêmeas Fokkens abriram seu próprio bordel e, em 2011, Louise já havia parado de trabalhar, enquanto Martine seguia na ativa.

O livro, que originalmente tem o impronunciável título de Ouwehoeren é o maior sucesso editorial da Holanda em 2012. Ele alterna relatos das duas irmãs que, além de narrarem episódios e fantasias envolvendo os clientes, falam como fizeram para criar os filhos, contam sobre outros personagens da zona e relatam como a vida em Amsterdam modificou-se desde que elas começaram.

A L&PM lança as memórias das gêmeas Fokkens em 2013, mas ainda sem mês definido. Enquanto aguarda, assista ao trailer de um documentário feito a partir do livro:

Clique na imagem para assistir o vídeo

Tags: , , , ,

  1. Daniel Dago disse:

    Em holandês, o título das memórias é um trocadilho.

    “ouwehoeren” (pronuncia-se “auveruren”) é “tagarelar”, “dizer baboseiras”.

    “ouwe hoeren”, escrito separado e com idêntica pronúncia, significa “putas velhas”.

    No mais, bom título que a editora escolheu publicar. :)

    PS: sou tradutor de holandês. rs

  2. Gustav disse:

    Me parece ótimo. Nunca li nada que tenha vindo da Holanda, esssa vai ser a primeira vez.

Envie seu comentário

* Campos obrigatórios