Arquivo de abril, 2020

Freud explica a humanidade em tempos de Coronavírus

segunda-feira, 27 abril 2020

O jornal O Globo desta segunda-feira, 27 de abril, traz na capa do seu Segundo Caderno uma matéria sobre títulos de Freud que têm tudo a ver com o momento que estamos passando. E são justamente duas obras que estão completando aniversários importantes: Além do princípio do prazer, de 1920, e O mal estar na cultura (que a matéria cita como O mal estar na civilização, apesar do original em alemão ser DAS UNBEHAGEN IN DER KULTUR), de 1930. Na matéria,você vai descobrir porque os textos de Freud nos ajudam a entender a humanidade diante do Covid-19.

As obras de Freud na L&PM Editores são publicadas em vários formatos, traduzidas diretamente do alemão por Renato Zwick, com revisão técnica e prefácio de Márcio Seligmann-Silva e Ensaio biobibliográfico de Paulo Endo e Edson Sousa.

Clique para ampliar e ler

Clique para ampliar e ler

E-book: a história da colônia alemã criada pela irmã de Nietzsche na selva paraguaia

terça-feira, 7 abril 2020

Em tempos de isolamento social, a L&PM está privilegiando o lançamento de e-books para que as novidades cheguem mais rapidamente (e facilmente) aos leitores. Assim, acaba de ser lançado um livro digital imperdível: Nietzsche no Paraguai, de Nathalie e Christophe Prince .

Este livro conta a história da Nova Germânia, colônia fundada em plena selva paraguaia em 1886 pelo fanático antissemita dr. Bernhard Förster, casado com Elisabeth Förster-Nietzsche, irmã do filósofo alemão Friedrich Nietzsche. O objetivo desta colônia seria criar uma comunidade modelo e pura de interferências étnicas no Novo Mundo para demonstrar a “superioridade da raça ariana alemã”.

Baseada nos fatos verdadeiros que levaram à criação e à destruição da desvairada utopia de Förster e Elisabeth Nietzsche, o casal Prince escreveu a quatro mãos – combinando ficção e realidade – uma história de tirar o fôlego. Na obra, desfilam aventureiros, fanáticos, nativos, colonos ingênuos, todos envolvidos na tentativa louca e inútil de vencer a selva, as doenças, os insetos, as feras e os desafetos. Tudo isso, com o objetivo único de criar na vastidão da selva tropical uma ilha de “pureza racial”, lançando as sementes da ideologia nazista que meio século depois causaria tanta destruição.

Leia um trecho na matéria publicada no Caderno DOC do Jornal Zero Hora:

 

Clique sobre a imagem para ampliar

Clique sobre a imagem para ampliar