Posts Tagged ‘O amigo de infância de Maigret’

A omelete do Comissário Maigret

sábado, 30 abril 2011

Sábado tem sempre uma “Receita do dia” vinda diretamente dos livros da Série Gastronomia L&PM. A receita de hoje é especialíssima e vem de um livro que se encontra esgotado em nosso catálogo: À Mesa com Simenon e Maigret (Receitas de Madame Maigret). Lançado em 1999, ele traz, como o título sugere, receitas que são citadas nos livros de Georges Simenon por seu principal personagem, o Comissário Jules Maigret.  A receita escolhida, Omelete com ervas finas é citada em dois livros de Maigret: O mistério das jóias roubadas (“O que você vai comer? Uma omelete com ervas finas?”) e em O amigo de infância de Maigret (“Havia uma omelete com ervas finas, bem apetitosa, e Maigret não prestava mesmo atenção…)

OMELETE COM ERVAS FINAS

Ingredientes:

6 ovos, 50g de manteiga, 3 colheres de sopa cheias de ervas finas (salsa, cerefólio, estragão e cebolinha em partes iguais)

Modo de fazer:

Quebre os ovos separando as gemas das claras, em duas tigelas. Bata as gemas com um garfo juntando 10g de manteiga em pedaços bem pequenos, sal e pimenta. Bata as claras em neve ligeira. Misture o conteúdo das duas tigelas. Derreta 30g de manteiga em uma frigideira grossa. Quando começar a dourar, jogar, de uma só vez, no meio da figideira, os ovos batidos. Segurar o cabo da frigideira com uma mão e, com outra, ir mexendo os ovos com o garfo, soltando as beiradas. Logo que os ovos estiverem com a consistência de ovos mexidos, agitar levemente a frigideira para desgrudar o fundo. Deixar cozinhar por mais alguns segundos. Desmanchar as ervas e espalhar pela superfície da omelete. Com dois garfos, dobrar um terço da omelete sobre o centro e depois dobrar o outro lado por cima, como se dobra um guardanapo, em três partes sobrepostas. Levantar ligeiramente a omelete dobrada e deslizar por baixo um pouquinho de manteiga. Pegar com um garfo um outro pedaço de manteiga e passar por cima da omelete para que fique brilhante. Servir.

Com esta omelete francesa, Maigret bebe um vinho branco seco Vouvray.

Da viagem à lua ao Dia Internacional do Amigo

terça-feira, 20 julho 2010

Em 20 de julho de 1969, Neil Armstrong deu o pequeno passo que seria “um gigantesco salto para a humanidade”. O que o astronauta não sabia era que sua chegada à lua também seria responsável pela criação do Dia Internacional do Amigo. Isso porque, a partir de então, o argentino Enrique Ernesto Febbraro passou a divulgar exaustivamente que o feito era uma “grande oportunidade de fazer amigos em outras partes do universo” (!) e lançou a campanha Meu amigo é meu mestre, meu discípulo é meu companheiro (?). Tanto ele insistiu que, em 1979, através de um decreto, Buenos Aires adotou oficialmente o dia 20 de julho como aquele dedicado a todos os amigos. Da capital argentina, a data espalhou-se pelo mundo e, hoje, em quase todas as partes do planeta (ou será do universo?) é comemorado o Dia Internacional do Amigo.

E para mostrar que de amizade a gente entende, a Coleção L&PM Pocket publica alguns livros que trazem amigos até no título:

 Um amigo de Kafka, de Isaac Bashevis Singer
  
O amigo de infância de Maigret, de Simenon 

Garfield e seus amigos, de Jim Davis