Posts Tagged ‘Peter Pan’

O Dia Mundial do Rock em ritmo literário

quarta-feira, 13 julho 2016

Em homenagem ao Dia Mundial do Rock, cruzamos letras com músicas e criamos as trilhas sonoras perfeitas (ou nem tanto) para certos clássicos da literatura. Tem para todos os gostos. Aumente o som e dance baby, dance…

Para Memória póstumas de Brás Cubas: “The dead man walking”, de David Bowie, em versão acústica:

Para On the Road, “Highway 61 Revisited”, de Bob Dylan, na versão de Johnny Winter:

Para O amor é um cão dos diabos, ou qualquer outro livro de Charles Bukowski, “Sympathy for the Devil”, The Rolling Stones:

Para Peter Pan, “Fly Away From Here”, do Aerosmith:

Para Crime e Castigo, “Help!”, dos Beatles:

Para Romeu e Julieta,” Smells like teen spirit”, do Nirvana:

Para Alice no País das Maravilhas,  “What a Wonderful World” na versão de Joey Ramone:

Expectativa para a chegada do novo Peter Pan

sexta-feira, 19 junho 2015

“Pan”, o filme que conta as origens do personagem Peter Pan, criado pelo escritor e dramaturgo J. M. Barrie, teve sua estreia adiada para 9 de outubro nos EUA (inicialmente ele estrearia aos cinemas em 24 de julho). No Brasil, ainda não tem data definida para chegar.

Mas a expectativa por aqui é grande (pelo menos aqui na L&PM), já que o longa-metragem reimagina a clássica história do menino que não quis crescer. O filme irá abordar a origem do órfão, explicando as circunstâncias que levaram o menino a ser abandonado por sua mãe. Na década de 1940, vivendo em um abrigo para crianças durante a Segunda Guerra Mundial, o garoto, então com 12 anos, é sequestrado pelo perigoso pirata Barba Negra, interpretado por Hugh Jackman, e levado para a fantástica Terra do Nunca.

Além de Jackman, o elenco do filme é formado por Garrett Hedlund no papel de James Hook, o personagem que no futuro será conhecido como Capitão Gancho (mas que nesse filme é amigo de Peter); Rooney Mara como Tiger Lily; Cara Delevingne no papel de uma sereia; e Amanda Seyfried no papel de Mary, a mãe que Peter Pan deseja reencontrar.

A direção é de Joe Wright (Orgulho e Preconceito, Desejo e Reparação e Anna Karenina).

PanGarret_Roney

PanHugh_Levi

Assista ao trailer:

A Coleção L&PM Pocket publica a história original de Peter Pan – Peter e Wendy seguidos de Peter Pan em Kensington Gardens.

O escritor que amava as crianças

sexta-feira, 19 junho 2015

James Matthew Barrie era filho de um fiandeiro, neto de um pedreiro e o nono de dez filhos. Nascido em 9 de maio de 1860, no vilarejo escocês de Kirriemuir, Jamie (assim chamado quando criança) cresceu ouvindo as histórias de piratas que a mãe contava, saídas principalmente dos livros de Robert Louis Stevenson. Adolescente, mudou-se para Edimburgo. Adulto, escolheu Londres como morada. Foi jornalista, escritor independente, autor de teatro, amigo de Conan Doyle. E entrou para a história como o criador de um dos mais célebres personagens da literatura infantojuvenil: Peter Pan, escrito como peça de teatro em 1904 e só publicado em livro em 1911. J.M. Barrie nunca teve filhos, mas adorava crianças e a ideia do menino que vivia na Terra do Nunca foi inspirada nas brincadeiras dos irmãos Peter, George, John (Jack), Peter, Michael and Nicholas (Nico) Llewelyn Davies.

Barrie adorava brincar com as crianças. Na foto, ele e Michael, irmão de Peter

Barrie adorava brincar com as crianças. Na foto, ele e Michael, irmão de Peter

Com um dos irmãos Lewe

O escritor com um dos irmãos Llewelyn Davies

Assista a um vídeo que mostra o criador de Peter Pan em 1932, aos 72 anos, brincando de roda com as crianças:

James Matthew Barrie morreu de pneumonia em 19 junho de 1937. Seu funeral foi acompanhado por milhares de pessoas.

A Coleção L&PM Pocket publica a história original de Peter Pan – Peter e Wendy seguidos de Peter Pan em Kensington Gardens.

Filme vai contar as origens de Peter Pan

quarta-feira, 7 maio 2014

Quem não conhece a história do menino que vive na Terra do Nunca e não quer crescer? Criado pelo escritor inglês J. M. Barrie em 1902, Peter Pan vai ganhar uma nova adaptação para os cinemas. Mas dessa vez, o filme dirigido por Joe Wright (de Anna Karenina) vai mostrar as origens do menino e como ele foi parar na Terra do Nunca. Pan já está sendo gravado nos estúdios Leavesden, na Inglaterra, e focará sua trama em um órfão que é levado para a Terra do Nunca, onde se torna o salvador dos nativos e lidera uma rebelião contra os malvados piratas. Mas não pense que o vilão dessa história é o célebre Capitão Gancho, papel que será vivido por Garrett Hedlund (o Dean Moriarty de “Na Estrada”, adaptação de “On the Road” dirigido por Walter Salles). Nesta versão, Gancho é amigo de Peter e ainda não se tornou o inimigo número 1 do menino. Já Barba Negra, papel de Hugh Jackman, é a encarnação do mal em pessoa. No elenco, estão ainda Rooney Mara e Amanda Seyfried. A previsão de lançamento mundial é julho de 2015.

Garrett_hook

Garrett Hedlund será Capitão Gancho no novo filme sobre Peter Pan

Além de ter visto os filmes da Disney, você já leu a versão original dessa história? Vale a pena. A Coleção L&PM Pocket publica Peter Pan – Peter e Wendy seguido de Peter Pan em Kensington Gardens.

Quatro cidades, quatro peças a ver com livros

sexta-feira, 19 abril 2013

Em Porto Alegre 

Biografias Colecionáveis
Peça inspirada nas vidas das escritoras e irmãs Charlotte Brontë (Jane Eyre) e Emily Brontë (O Morro dos Ventos Uivantes). A peça costura fragmentos das vidas das Brontë com a vida das atrizes Natália Karam e Gabriela Steinhaus – que encarnam as irmãs – mais fatos inventados. No Teatro de Arena às 20h.

As irmãs Brontë viraram tema de peça em Porto Alegre

As irmãs Brontë viraram tema de peça em Porto Alegre

Em São Paulo

Dama da Noite
Monólogo com texto de Caio Fernando Abreu. O ator Luiz Fernando Almeida encarna a personagem e as angústias de um homem que se sente fora do mundo em que vive. O espetáculo tem entrada Catraca Livre. Até 29 de junho no Espaço Cultural Pinho de Riga, sexta às 21h30 e sábados às 21h.

Texto de Caio Fernando Abreu em cartaz em São Paulo

Texto de Caio Fernando Abreu em cartaz em São Paulo

Em Belo Horizonte

Hamlet
Montagem que tem Thiago Lacerda no papel principal da peça de Shakespeare. São 15 atores para encenar a tragédia sobre o fantasma que clama ao filho por vingança. Em cartaz no Sesc Palladium. Nesta sexta-feira e sábado, às 21h; domingo, às 19h.

Thiago Lacerda encarna Hamlet em Belo Horizonte

Thiago Lacerda encarna Hamlet em Belo Horizonte

Em Brasília

Peter Pan
Uma versão para adultos do clássico menino que não quer crescer e vive na Terra do Nunca.
Com trilha sonora original e ao vivo Peter, Wendy e seus irmãos voam para a ilha onde tudo pode acontecer. Até dia 21 de abril no Teatro Garagem (SESC 913 Sul) às 20h com entrada franca.

Peter Pan para adultos em Brasília

Peter Pan para adultos em Brasília

Era uma vez muitos filmes baseados em contos de fadas

quarta-feira, 9 janeiro 2013

Hollywood descobriu que os personagens de contos de fadas são um ótimo chamariz para a bilheteria. Mas para isso a trama precisa ganhar ares sombrios e efeitos especiais de última geração. “Branca de Neve e o Caçador” e “A Garota da Capa Vermelha”.

Para 2013 e 2014 estão previstos mais lançamentos, desta vez baseados em João e Maria, João e o Pé de Feijão, O Mágico de Oz, A Bela Adormecida Peter Pan.

O primeiro desta nova leva estreia em 25 de janeiro: João e Maria – Caçadores de Bruxas que mostra os irmãos adultos dedicados a caçar e matar bruxas de forma violenta. Em março, chega Oz: Mágico e Poderoso, filme que conta a origem do Mágico de Oz e que tem James Franco (o mesmo que foi Allen Ginsberg em Uivo) no papel principal. É em março também que estreia Jack – O Caçador de Gigantes, baseado em João e o Pé de Feijão.

Em 2014, o destaque é para Malévola que traz Angelina Jolie no papel da rainha má de “A Bela Adormecida” e que conta a história do ponto de vista da vilã. Três dos filhos de Angelina (e de Brad Pitt) também estarão no filme ao lado da mãe: Vivienne, Pax e Zahara. Shiloh, de 6 anos, também foi convidada, mas não teve paciência para as filmagens. 

Em 2014 chegará também “Pan”, um filme que, pasmen, mostra Peter Pan como um serial killer de aparência jovial que é, na verdade, um assassino pedófilo que rapta e mata criancinhas, enquanto o Capitão Gancho (Aaron Eckhart) é o detetive que persegue o bandido e sua sombra. Ainda bem que J.M. Barrie já não está aqui para ver isso…

* * *

Para quem quer ler algumas das histórias originais, como elas foram escritas, a Coleção L&PM Pocket publica A Bela Adormecida e outras histórias e O príncipe sapo e outras histórias (dos Irmãos Grimm), Peter Pan (de J. M. Barrie) e O Mágico de Oz (de Lyman Frank Baum).

Dez sugestões para crianças

quinta-feira, 11 outubro 2012

Contos da Mamãe Ganso Recém lançado na Coleção L&PM Pocket, este livro traz os chamados “tesouros da cultura francesa”. São histórias clássicas criadas por Charles Perrault como Chapeuzinho Vermelho, Gata Borralheira e o Pequeno Polegar. Aqui, estes contos são narrados como no original. Por isso, atenção: como o final das histórias nem sempre é feliz, ele é mais indicado para crianças a partir de 10 anos.

Alice no País das Maravilhas – Clássico dos clássicos infantis, Alice no País das Maravilhas é pura fantasia, poesia e metáforas. Divertido e instigante, é um livro encantador para todas as idades que, nesta edição, com tradução de Rosaura Eichenberg, mantém de forma primorosa o espírito da obra máxima de Lewis Carroll.

Peter Pan – “Todas as crianças crescem, exceto uma.” Assim começa este outro clássico imperdível. A verdadeira história do menino que não queria crescer está narrada aqui, em Peter e Wendy seguido de Peter Pan em Kensington Gardens. Além de Peter e Wendy o livro reune todos os personagens que habitam o imaginário infantil, como Sininho e Capitão Gancho.

Peanuts completo – A série Peanuts Completo, que tem como objetivo publicar todas as tiras criadas por Charles Schulz, já chegou ao seu quinto volume. A edição de luxo, em capa dura, é um presente lindo que impressiona pela sua forma e, claro, seu conteúdo. O volume 5, com tiras de 1969-1960, traz a favorita de Schulz: “Observando as nuvens”.

Simon´s Cat – Para crianças que gostam de gatos, este livro é imperdível. Simon’s Cat apareceu pela primeira vez na internet e logo virou o maior sucesso no Youtube. Suas aventuras estão aqui neste livro que não precisa de palavras para mostrar que os gatos sabem se fazer entender. Além do formato convencional, ele também é encontrado em dois volumes pocket.

Poesia de bicicleta – Um raio de sol, uma fruta, uma brincadeira, um ditado popular. Para Sérgio Capparelli, o cotidiano é um poema em si, que se desdobra por entre as páginas de Poesia de bicicleta com a singeleza de um autor que sabe se comunicar com as crianças como ninguém. Um livro perfeito para ser lido antes de dormir.

100 melhores lendas do folclore brasileiro – Em suas 200 páginas, este livro reúne histórias transmitidas oralmente por séculos a fio, recontadas à sua maneira por cada narrador. O autor, A.S. Franchini, conta sua versão de algumas das mais emocionantes histórias do folclore nativo, nas quais o fantástico e o popular se unem para recriar relatos sobre a formação dos povos e do território brasileiro.

Deuses, heróis e monstros Deuses, heróis & monstros – As asas de Ícaro e outras histórias da mitologia para crianças oferece aos pequenos leitores dez das mais conhecidas histórias da mitologia greco-romana como As asas de Ícaro, O toque de Midas, A caixa de Pandora e Teseu e o Minotauro. Ilustrados, estes textos despertam o interesse da criança ou do adolescente pela mitologia.

Clássicos da Literatura em Quadrinhos – Uma série que já soma 10 títulos e que encanta crianças de todas as idades. Essa coleção é um grande sucesso na França e Bélgica e reúne títulos que fazem parte do patrimônio literário mundial, adaptadas para o universo dos quadrinhos por uma equipe de renomados roteiristas e ilustradores.

Contos sobrenaturais chineses – 25 contos de várias épocas da cultura chinesa, histórias muitas vezes fantásticas, ilustradas com bonecos de teatro de sombra chinês. O livro tem organização de Sérgio Capparelli e Márcia Schmaltz e oferece um mergulho em uma cultura milenar. Lindo, colorido e encantador.

A terra de Peter Pan e as Olimpíadas

quinta-feira, 9 agosto 2012

Esta manhã, no lago Serpentine do Hyde Park em Londres, aconteceu a maratona aquática feminina das Olimpíadas. Uma prova de resistência de 10 quilômetros que levou a húngara Eva Risztoy ao lugar mais alto do pódio. Já a brasileira Poliana Okimoto precisou abandonar a prova, pois passou mal devido à hipotermia (a temperatura da água é de 20 graus Celsius).

Quem assistiu à prova viu que as atletas passavam ao lado de uma ilha cravada no meio do lago. O que muita gente não sabe é que essa é a ilha que aparece na história de Peter Pan. O escritor J. M. Barrie, criador do célebre personagem, morava em frente ao chamado Kensington Garden, um dos recantos de Hyde Park, e usou o belo cenário do parque como inspiração para a inventar a Terra do Nunca. Barrie imaginou que no fundo do lago havia árvores submersas. Será que alguém perguntou às nadadoras olímpicas se elas sentiram alguma coisa estranha?

A estátua de Peter Pan no Hyde Park, em frente ao Lago Serpentine

“Vocês precisam entender que será difícil acompanhar as nossas aventuras se não se familiarizarem com o Kensington Gardens, se não o conhecerem tão bem quanto David o conhece. O Gardens fica em Londres, onde vive o rei, e as crianças o visitam todos os dias, a não ser que estejam decididamente febris, mas ninguém jamais conseguiu percorrer muito rápido. (…) O Serpentina começa aqui perto. É um lago encantado, e há uma floresta submersa no fundo dele. Se você espiar na beira da água, verá as árvores todas crescendo de lá para cá, e dizem que no período da noite também existem estrelas submersas no lago. Se existem mesmo, Peter Pan as vê quando está velejando pelo lago no Ninho de Tordo. Só uma pequena parte do Serpentina fica no Gardens, pois ele logo passa por baixo de uma ponte e se estende para muito longe, até a ilha na qual nascem todos os pássaros que viveram meninos e meninas. Ninguém que seja humano, exceto Peter Pan (e ele é apenas meio humano), consegue chegar até a ilha, mas você pode escrever o que deseja (menino ou menina, moreno ou loiro) num pedaço de papel e depois dobrar o papel em forma de barco e lançá-lo na água, e ele chega à ilha de Peter depois do anoitecer.” (Trecho do primeiro capítulo de Peter Pan em Kensington Gardens - Coleção L&PM Pocket)

Unidunitê salamê minguê, um presente colorete, o escolhido foi você!

quinta-feira, 6 outubro 2011

Você ainda não comprou os presentes do Dia da Criança? Não vai esquecer do sobrinho, da afilhada, do filho do amigo, do enteado… Só pra lembrar: roupa não é o presente preferido da galerinha. Vídeo game, bicicleta e essas coisas mais caras é melhor deixar pro Natal (que, logo, logo, vai dar o ar da sua graça). Então… que tal um livro? Ele pode ser uma grata surpresa para as crianças que gostam de ler e um ótimo estímulo para as que ainda não descobriram o mundo das letras. A gente tem diferentes dicas para diferentes tipos de crianças. Dá só uma olhada:

Os verdadeiros contos de fadas: Sabe aquele personagem malvado que aparece no filme Shrek Para Sempre, o Rumpelstiltskin? Pois a história dele é um dos Contos de Grimm que está neste livro da Coleção L&PM Pocket. O volume 1, A bela adormecida e outras histórias, traz 32 contos, todos originais (isso quer dizer que eles não têm a mão da Disney para atrapalhar). Um ótimo presente para crianças curiosas que já dormem de luz apagada à noite.

O menino que não queria crescer: A criança que você vai presentear já está na fase dos livros mais longos, na idade limite entre a infância e a adolescência? Então está na hora de dar a verdadeira história de Peter Pan pra ela. O Peter Pan da Coleção L&PM Pocket ganhou uma nova e excelente tradução de Rodrigo Breunig que começa assim “Todas as crianças crescem, exceto uma. Elas logo descobrem que vão crescer…”

Que puxa, que ideia legal!: Impossível encontrar uma criança no mundo que não se identifique com algum personagem da Turma do Charlie Brown. Só para você comprovar isso, em Snoopy e sua turma, Marcie discursa em sala de aula: “Um metro é igual a 100 centímetros. Um decímetro é igual a 100 milímetros. Uma jarda é igual a três pés… um palmo é igual a três polegadas… E um dia escolar é igual a 100 anos! Lamento, senhora, não pude evitar essa observação.” diz ela para à professora.

Um presente smurferdivertido: Os Smurfs estão na moda. Com o sucesso do filme (recorde de bilheteria!), eles voltaram a habitar os corações de crianças no mundo inteiro. O Smurf repórter e O bebê Smurf são os dois títulos que agora fazem parte do catálogo nos formatos álbum ou pocket. Para crianças ligadas em cinema, para as que amam a cor azul e para as que estão e a fim de aprender o idioma smurfês. Smurfentendeu como deixar uma criança smurfeliz?

A turma mais popular do Brasil: Turma da Mônica é clássico. Sua geração leu e a nova geração continua lendo. Só que muitas crianças não sabem que não é só de gibi colorido que vive essa turma. Mônica, Cebolinha, Cascão, Magali e Bidu nasceram em tirinhas e não em quadrinhos. A Caixa Especial Turma da Mônica reúne cinco diferentes títulos em pocket com tirinhas de Mauricio de Sousa que eram publicadas lá no início da década de 60. Um presente cinco vezes mais legal.

Uma viagem até a China: Que tal trocar o brinquedo “made in China” pelos Contos sobrenaturais chineses? Este livro é lindo, colorido, cheio de ilustrações e traz 25 histórias maravilhosas como “O homem que queria ser peixe”, “A história da lua”, “A origem do bicho-da-seda” e “Vende-se um fantasma”. São contos traduzidos do chinês por Márcia Schmaltz e Sérgio Capparelli.

Rimas ricas: “O Zigue e o Zague / Não sabiam a direção. / É por aqui? / Por aqui, não! / E sumiram no horizonte, / Sem chegar à conclusão.”. Esse é apenas um dos belos poemas de Sérgio Capparelli que estão reunidos em 111 poemas para crianças, livro que traz uma surpresa visual em cada página. Para crianças que são cibernéticas sem deixar de ser poéticas. E que já estão na idade de aprender o valor de uma boa rima.

Era uma vez uma lenda brasileira: Não sabe o que dar de presente para aquele seu sobrinho que queria ter nascido índio? Achou! A dica é As 100 lendas melhores do folclore brasileiro. Um livro que também é perfeito pra incentivar os pequenos a valorizarem “as coisas nossas”. Mas caso ele prefira mais os gregos do que os indígenas, tem também Deuses, heróis e monstros, livro que traz histórias da mitologia grega para crianças.

O lugar onde nasceu Peter Pan

segunda-feira, 27 junho 2011

“Vocês precisam entender que será difícil acompanhar as nossas aventuras se não se familiarizarem com o Kensington Gardens, se não o conhecerem tão bem quanto David o conhece. O Gardens fica em Londres, onde vive o rei, e as crianças o visitam todos os dias, a não ser que estejam decididamente febris, mas ninguém jamais conseguiu percorrer muito rápido. (…) O Serpentina começa aqui perto. É um lago encantado, e há uma floresta submersa no fundo dele. Se você espiar na beira da água, verá as árvores todas crescendo de lá para cá, e dizem que no período da noite também existem estrelas submersas no lago. Se existem mesmo, Peter Pan as vê quando está velejando pelo lago no Ninho de Tordo. Só uma pequena parte do Serpentina fica no Gardens, pois ele logo passa por baixo de uma ponte e se estende para muito longe, até a ilha na qual nascem todos os pássaros que viveram meninos e meninas. Ninguém que seja humano, exceto Peter Pan (e ele é apenas meio humano), consegue chegar até a ilha, mas você pode escrever o que deseja (menino ou menina, moreno ou loiro) num pedaço de papel e depois dobrar o papel em forma de barco e lançá-lo na água, e ele chega à ilha de Peter depois do anoitecer.” (Trecho do primeiro capítulo de Peter Pan em Kensington Gardens)

Se você morasse na frente do Kensignton Garden, como J. M. Barrie um dia morou, provavelmente também ficaria inspirado a criar alguma história, quem sabe um poema, de repente uma música. Os recantos verdes, o lago Serpentine, a ilha cravada na água, as árvores retorcidas, a ponte e os pássaros e tudo o mais que se estendia além das janelas de Barrie, serviu de estímulo para que o escritor criasse os cenários do mundo de Peter Pan. Eu estive lá na semana passada. Eu vi Peter de perto. Eu senti vontade de mergulhar no lago para procurar suas árvores submersas (mas avisos indicam que você não deve tocar na água, pois as algas verdes podem causar “danos à saúde”). Eu atravessei a rua e fiquei orbitando em volta da casa que um dia foi de Barrie. E mesmo que o novo proprietário tenha posto tapumes para evitar as fotos, nós subimos no muro e clicamos o jardim onde muito provavelmente um dia Sir James tomou o seu chá inglês das cinco. (Paula Taitelbaum, que esteve em Kensignton Garden na quinta-feira passada com Eduardo Bueno e fez as fotos abaixo)

O lago Serpentina percorre o Kensington Gardens

As águas e os recantos formam uma paisagem encantada

A seta indica que Peter Pan está por perto

E aqui está ele bem no meio do parque!

O bronze da escultura foi doado pelo próprio J.M. Barrie

Atravessando a rua, chegamos na casa de esquina que um dia foi do escritor

A placa deixa claro que ele morou mesmo aqui

Será que tem alguém em casa?

Como ninguém atendeu, Eduardo Bueno resolveu dar uma espiadinha

E conseguiu fazer uma foto do jardim que um dia foi de Barrie

(se quiser ver mais fotos do passeio pela terra de Peter Pan, vá até a nossa galeria no Flickr e divirta-se!)

Kensington Gardens é um parque público de Londres que fica junto ao Hyde Park. O lago Serpentine (Serpentina) foi criado no séc. XVIII a pedido da esposa do rei George II, Carolina de Ansbach. Há alguns anos, ali também foi construido um memorial em homenagem à Princesa Diana.