Posts Tagged ‘As 100 Melhores lendas do folclore brasileiro’

Dia das Bruxas X Dia do Saci

quarta-feira, 31 outubro 2012

31 de outubro é Dia de Halloween. Uma data que foi ganhando força fora dos EUA e hoje inspira festas à fantasia no Brasil e leva nossas crianças a baterem nas portas vizinhas em busca de “Doces ou travessuras”. Em 2003, com o objetivo de resgatar figuras do folclore brasileiro em contraposição ao Dia das Bruxas gringo, um projeto de lei federal criou o “Dia do Saci”. A única questão é que, como mostra A.S. Franchini em seu livro “As 100 melhores lendas do folclore brasileiro”, o Saci também é repleto de elementos importados. Moral da história: talvez seja melhor não entrar em disputa. Dia das Bruxas ou Dia do Saci, hoje é dia de se divertir.

O Saci é um moleque de uma perna só – muito raramente apresentado com duas – e aparece geralmente nu, portando apenas uma carapuça vermelha na cabeça. (A carapuça mágica é um elemento importado de seus protótipos europeus – os anões e duendes também possuem gorros encantados, capazes de operar prodígios –, embora alguns nacionalistas inveterados queiram ver na carapuça uma mera adaptação da cabeleira vermelha do curupira, sem atentar para o fato de que também o nosso moleque dos pés invertidos está repleto de traços alienígenas.) Além de tornar o Saci invisível, a carapuça, uma vez arrancada de sua cabeça, tem o dom de premiar o ladrão com pedidos mágicos. O Saci é personagem traquinas por excelência: além de extraviar viajantes e de promover toda sorte de bagunças no lar, gosta muito também de montar em cavalos e promover disparadas noturnas, fazendo uma maçaroca nas crinas dos bichos. Fuma feito um condenado e perde as estribeiras com todo viajante que se recusa a reabastecer o seu cachimbo. Anda invariavelmente no interior de um redemoinho e pode ser apanhado se o caçador de sacis atirar, bem no meio, uma peneira invertida, trançada em forma de cruz, ou um terço ou um rosário de capim. Alguns também o apresentam com as mãos furadas, outro detalhe importado, retirado do seu protótipo português, o Fradinho da Mão Furada, primo irmão da Pisadeira e de outras entidades maléficas do pesadelo. (Texto retirado do livro “As 100 melhores lendas do folclore brasileiro“)

Unidunitê salamê minguê, um presente colorete, o escolhido foi você!

quinta-feira, 6 outubro 2011

Você ainda não comprou os presentes do Dia da Criança? Não vai esquecer do sobrinho, da afilhada, do filho do amigo, do enteado… Só pra lembrar: roupa não é o presente preferido da galerinha. Vídeo game, bicicleta e essas coisas mais caras é melhor deixar pro Natal (que, logo, logo, vai dar o ar da sua graça). Então… que tal um livro? Ele pode ser uma grata surpresa para as crianças que gostam de ler e um ótimo estímulo para as que ainda não descobriram o mundo das letras. A gente tem diferentes dicas para diferentes tipos de crianças. Dá só uma olhada:

Os verdadeiros contos de fadas: Sabe aquele personagem malvado que aparece no filme Shrek Para Sempre, o Rumpelstiltskin? Pois a história dele é um dos Contos de Grimm que está neste livro da Coleção L&PM Pocket. O volume 1, A bela adormecida e outras histórias, traz 32 contos, todos originais (isso quer dizer que eles não têm a mão da Disney para atrapalhar). Um ótimo presente para crianças curiosas que já dormem de luz apagada à noite.

O menino que não queria crescer: A criança que você vai presentear já está na fase dos livros mais longos, na idade limite entre a infância e a adolescência? Então está na hora de dar a verdadeira história de Peter Pan pra ela. O Peter Pan da Coleção L&PM Pocket ganhou uma nova e excelente tradução de Rodrigo Breunig que começa assim “Todas as crianças crescem, exceto uma. Elas logo descobrem que vão crescer…”

Que puxa, que ideia legal!: Impossível encontrar uma criança no mundo que não se identifique com algum personagem da Turma do Charlie Brown. Só para você comprovar isso, em Snoopy e sua turma, Marcie discursa em sala de aula: “Um metro é igual a 100 centímetros. Um decímetro é igual a 100 milímetros. Uma jarda é igual a três pés… um palmo é igual a três polegadas… E um dia escolar é igual a 100 anos! Lamento, senhora, não pude evitar essa observação.” diz ela para à professora.

Um presente smurferdivertido: Os Smurfs estão na moda. Com o sucesso do filme (recorde de bilheteria!), eles voltaram a habitar os corações de crianças no mundo inteiro. O Smurf repórter e O bebê Smurf são os dois títulos que agora fazem parte do catálogo nos formatos álbum ou pocket. Para crianças ligadas em cinema, para as que amam a cor azul e para as que estão e a fim de aprender o idioma smurfês. Smurfentendeu como deixar uma criança smurfeliz?

A turma mais popular do Brasil: Turma da Mônica é clássico. Sua geração leu e a nova geração continua lendo. Só que muitas crianças não sabem que não é só de gibi colorido que vive essa turma. Mônica, Cebolinha, Cascão, Magali e Bidu nasceram em tirinhas e não em quadrinhos. A Caixa Especial Turma da Mônica reúne cinco diferentes títulos em pocket com tirinhas de Mauricio de Sousa que eram publicadas lá no início da década de 60. Um presente cinco vezes mais legal.

Uma viagem até a China: Que tal trocar o brinquedo “made in China” pelos Contos sobrenaturais chineses? Este livro é lindo, colorido, cheio de ilustrações e traz 25 histórias maravilhosas como “O homem que queria ser peixe”, “A história da lua”, “A origem do bicho-da-seda” e “Vende-se um fantasma”. São contos traduzidos do chinês por Márcia Schmaltz e Sérgio Capparelli.

Rimas ricas: “O Zigue e o Zague / Não sabiam a direção. / É por aqui? / Por aqui, não! / E sumiram no horizonte, / Sem chegar à conclusão.”. Esse é apenas um dos belos poemas de Sérgio Capparelli que estão reunidos em 111 poemas para crianças, livro que traz uma surpresa visual em cada página. Para crianças que são cibernéticas sem deixar de ser poéticas. E que já estão na idade de aprender o valor de uma boa rima.

Era uma vez uma lenda brasileira: Não sabe o que dar de presente para aquele seu sobrinho que queria ter nascido índio? Achou! A dica é As 100 lendas melhores do folclore brasileiro. Um livro que também é perfeito pra incentivar os pequenos a valorizarem “as coisas nossas”. Mas caso ele prefira mais os gregos do que os indígenas, tem também Deuses, heróis e monstros, livro que traz histórias da mitologia grega para crianças.