Posts Tagged ‘Uivo’

Os livros proibidos de Lawrence Ferlinghetti

quarta-feira, 9 janeiro 2013

Este é Lawrence Ferlinghetti, escritor e dono da célebre livraria e editora City Lights, em São Francisco, em frente à sua vitrine de livros proibidos. Notem o Uivo (“Howl”, no original), de Allen Ginsberg em destaque.

Ferlinghetti escreveu Um parque de diversões na cabeça e Amor nos tempos de fúria, ambos publicados na Coleção L&PM Pocket.

A reação de Kerouac ao ler Kaddish de Ginsberg

terça-feira, 18 dezembro 2012

“Tem o impacto de um romance de Dostoiévski”, escreveu Jack Kerouac a Allen Ginsberg logo após ler “Kaddish”, um dos poemas publicados na edição de Uivo da Coleção L&PM Pocket. Leia a carta completa:

Esta e outras preciosidades estão no livro As cartas que acaba de chegar ao Brasil pela L&PM.

Tem Curso Geração Beat e contracultura em novembro

sexta-feira, 19 outubro 2012

Claudio Willer, tradutor de Uivo de Allen Ginsberg e autor do livro Geração beat, ministrará novo curso no Espaço Revista Cult. “Poesia e política: Geração Beat e contracultura” é o tema do evento que o Espaço Revista Cult sediará de 8 de novembro a 6 de dezembro.

NÚCLEO: Altos Estudos
MINISTRADO POR: Claudio Willer
DATA: de 08/11/2012 até 06/12/2012
HORÁRIO: Quintas-feiras, das 20h às 22h
CARGA HORÁRIA: 8h
NÚMERO DE VAGAS: 40
PÚBLICO ALVO: Estudantes, jornalistas e demais interessados no assunto.
VALOR: R$ 320.00

O valor pode ser parcelado em até 6 vezes no cartão de crédito (sem juros) no Espaço Revista CULT.

Programa: 
1 – Poesia e política, do Romantismo até hoje: William Blake, Walt Whitman e Arthur Rimbaud, inspiradores da Geração Beat
2 – A “revolução de mochilas às costas” e os “ideais essenciais do movimento Beat”: liberação, tolerância, “antifascismo cósmico”
3 – O pluralismo Beat; a contribuição de seus integrantes: ambientalismo, militância, anarquismo místico.
4 – Debate: contemporaneidade ou extemporaneidade; contracultura e Geração Beat foram assimilados ou são irreversíveis? Contribuições ao pensamento

O scroll de “On the road” chega a Londres

sexta-feira, 5 outubro 2012

Pouco antes da estreia do filme “On the road/Na estrada” na capital inglesa, o “manuscrito original” do livro mais famoso de Jack Kerouac chega às terras da Rainha. A exposição “On the Road: Jack Kerouac’s Manuscript Scroll”, inaugurada nesta quinta, 4 de outubro, oferece ao público, o “scroll” com 36 metros de comprimento e uma série de raras gravações em áudio feitas pelos membros da chamada Geração Beat, entre eles Allen Ginsberg, autor do Uivo, William Burroughs, autor de Almoço nu, e Neal Cassady, em quem Kerouac se inspirou para criar Dean Moriarty, personagem principal de On the road.

Para quem nunca viu o scroll, ele aparece neste vídeo sendo desenrolado para uma exposição em 2007:

Além da versão tradicional e editada de On the road, a L&PM também publica o “manuscrito original” na Coleção L&PM Pocket.

Os haicais de Kerouac estão mais perto de nós

terça-feira, 2 outubro 2012

Prepare-se para ler os haicais de Jack Kerouac em português a partir de 2013. Quinta-feira, 27 de setembro, Claudio Willer anunciou em seu blog que entregou à L&PM Editores parte da tradução do livro que traz os pequenos poemas de Kerouac. “Não resisti a postar o final do Livro de haicais de Kerouac (acabo de enviar ao editor o copião da tradução, sem revisão). Achei comovente. Ele escreveu até o fim, até seus últimos dias, até morrer. Acima de tudo, foi um poeta.”

Encolhido, arreganhando os dentes
para a nevasca,
Meu gato me encara

Encolhida na
nevasca, a antiga
Miséria do gato

Surpreendente briga de gatos
na sala em uma
Rancorosa noite de setembro

Chuva-na-Cara
olha desde a colina:
Custer lá embaixo

Touro Sentado ajusta
sua cinta: o cheiro
de peixe defumado

A mosca, tão
solitária como eu
Nesta casa vazia

O outro homem, tão
solitário como eu
Neste universo vazio

Willer, que também é o tradutor de Uivo, de Allen Ginsberg, é um verdadeiro expert em literatura beat. Autor do livro Geração beat, ele realiza uma palestra sobre hoje, 02 de outubro, às 18:30 na Livraria Sebinho em Brasília.

Arte, música e poesia para Allen Ginsberg

domingo, 3 junho 2012

Todos os anos e sempre nos primeiros dias de junho, o HOWL! Arts Project promove o HOWL! Festival para comemorar o aniversário de Allen Ginsberg, que nasceu em 3 de junho de 1926 e estaria completando 86 anos hoje. A comemoração acontece no Tompkins Square Park, em East Village, o bairro novaiorquino onde Ginsberg morou até o fim da vida. O festival abriu os trabalhos na sexta-feira, 1º de junho, com a leitura de “Howl” (Uivo), o longo e pulsante poema de Ginsberg, e a programação de shows e intervenções artísticas seguiu durante todo o fim de semana.

Leitura do "Uivo" na abertura do HOWL! Festival (fonte: Flickr ennuipoet)

Quem estiver em Nova York ainda pode participar! Hoje é o grande dia do festival – o dia do aniversário de Ginsberg – e a programação segue intensa até o fim do dia com shows, performances e intervenções artísticas.

15 anos sem Allen Ginsberg

quinta-feira, 5 abril 2012

Quando Allen Ginsberg morreu, há 15 anos atrás, em 5 de abril de 1997, ele estava cercado pela família e amigos em seu loft no East Village em Nova York. Aos 70 anos, Ginsberg sucumbiu ao câncer de fígado e se foi deixando poemas que marcaram toda uma geração. Seu longo e profético Uivo, por exemplo, deu início ao movimento beat e o transformou em uma celebridade na América dos anos 60.

Eu vi os expoentes da minha geração destruídos pela loucura,
morrendo de fome, histéricos, nus,
arrastando-se pelas ruas do bairro negro de madrugada em busca
de uma dose violenta de qualquer coisa,
(…)

A mesa de Allen Ginsberg como ele a deixou ao morrer. Entre seus objetos pessoais, estava uma coletanêa de poemas de seu pai, Louis Ginsberg. (Clique para ampliar)

 E por falar em Allen Ginsberg, em junho a L&PM lança o livro com as cartas trocadas entre ele e Jack Kerouac.

E não é que ele ficou parecido com Ginsberg?

quarta-feira, 28 março 2012

Em dezembro do ano passado, escrevi aqui mesmo, neste blog, o texto “Socorro! Harry Potter virou poeta beat” em que eu expressava todo o meu preconceito e descontentamento com a escolha do ator Daniel Radcliffe (Harry Potter) para o papel de Allen Ginsberg no filme Kill Your Darlings. Pois eis que hoje, 28 de março, foram divulgadas as primeiras fotos do moço no papel do autor de Uivo. E… preciso dizer que ele não apenas me parece bem convincente, como está deveras parecido com Ginsberg. Ponto para os que discordaram de mim na época. Só que agora, claro, ainda falta vê-lo em ação. Mas isso vai ficar pra 2013, quando o filme estrear. Daí volto a me manifestar. (Paula Taitelbaum)

E não é que ele está parecido mesmo?

Parece que Harry Potter ficou mesmo para trás

O ator Jack Hudson faz o papel de Kerouac

Dane Dehaan é Lucien Carr

Kill Your Darlings conta a história de como Ginsberg e Kerouac se aproximaram, através do amigo em comum e editor, Lucien Carr. A trama gira em torno de um assassinato cometido por Carr em Nova York no ano de 1944. Além de Radcliffe, o filme apresenta o ator Jack Huston como Kerouac e Dane Dehaan como Carr. O longa é dirigido pelo iniciante John Krokidas.

sábado, 25 fevereiro 2012

Mensagem

Desde quando mudamos
transamos conversamos trabalhamos
choramos & mijamos juntos
eu acordo pela manhã
com um sonho nos meus olhos
mas você partiu para NY
lembrando-se de mim Bom
eu te amo eu te amo
& teus irmãos são loucos
eu aceito os casos de bebedeira
Há muito tempo tenho estado só
há muito tempo tenho estado na cama
sem ninguém a quem pegar no joelho, homem
ou mulher, tanto faz, eu
quero o amor nasci para isso quero você comigo agora
Transatlânticos fervem no oceano
Delicados esqueletos de arranha-céus não terminados
A cauda do dirigível roncando sobre Lakehurst
Seis mulheres nuas dançando juntas num palco vermelho
As folhas agora estão verdes em todas as árvores de Paris
Chegarei em casa daqui a dois meses e olharei nos teus
olhos

Allen Ginsberg, Uivo e outros poemas

Socorro! Harry Potter virou poeta beat

sexta-feira, 2 dezembro 2011

Imagine se Allen Ginsberg fosse Harry Potter e Jack Kerouac tivesse a cara do Capitão América. Não seria, no mínimo, estranho? Pois é assim que promete ser Kill Your Darlings, filme que contará a história de como Ginsberg e Kerouac se aproximaram, através do amigo em comum e editor, Lucien Carr.

Por acaso ele tem cara de Allen Ginsberg?

A ideia do roteiro é boa, mas só de pensar que o autor de Uivo será interpretado por Daniel Radcliffe, o eterno Harry Potter (que ainda por cima é britânico!) e que Kerouac será vivido pelo “super-herói” Chris Evans, nos dá um certo desconforto. Radcliffe foi a segunda opção, depois que Jesse Eisenberg (que pelo menos é americano e judeu como Ginsberg!) saiu fora do projeto. Para quem não lembra, Eisenberg é o ator principal do oscarizado Facebook.

Pelo menos nessa foto, o Capitão América Chris Evans - que também trabalhou no Quarteto Fantástico - não está com roupa de super-herói

O filme, que tem roteiro e direção do estreante John Krokidas está em produção desde 2009. A história que Krokidas quer contar dará destaque para Carr que, em 1944, foi preso pelo assassinato de seu amante, David Kammerer. Aliás, o único do elenco que parece se salvar é Ben Whishaw, ator que viverá Carr.

Segundo  notícias publicadas na imprensa internacional, as filmagens com o novo Ginsberg começarão quando Harry Potter Radcliffe terminar sua participação na atual temporada de uma peça na Broadway.

Os verdadeiros Kerouac, Carr e Ginsberg cantando em um bar

Allen Ginsberg já foi interpretado por James Franco em Howl (Uivo), filme de 2010. Aliás, Franco está ótimo no papel. Pena que Howl, que conta a história do famoso poema beat, acabou não ganhando o merecido destaque no circuito cinematográfico. Mas talvez seja justamente este espaço comercial que o diretor de Kill Your Darlings esteja buscando com seu elenco. Aguardemos o resultado. (Paula Taitelbaum)