Posts Tagged ‘Smurfs’

Cidade de Lleida, na Espanha, terá primeiro parque temático dedicado aos Smurfs

sexta-feira, 16 janeiro 2015

Por Eduardo Maia – Jornal O Globo – 16/01/2014

RIO – Que Gargamel não fique sabendo, mas a futura casa dos Smurfs será a catalã Lleida. A cidade na Espanha aprovou o projeto de construção do primeiro parque temático dedicado exclusivamente aos personagens azuis. Ainda não há data prevista para o início ou a conclusão das obras, mas a cidade já estima receber 330 mil visitantes a mais, por ano, com a atração. Estima-se que o projeto custará 47 milhões de euros.

O parque, que ainda não tem nome, ocupará nove dos 27 hectares do Les Basses D’Alpicat, tradicional área de lazer da cidade, fechado desde 2002 e que será revitalizado com o projeto. Haverá brinquedos e atrações voltados para crianças de 2 a 12 anos de idade, além um hotel, um camping, lojas e restaurantes. Dois principais espaços serão construídos no parque, um que recria a vila dos Smurfs, com suas casas em formas de cogumelos, e outro que remete ao castelo do mago Gargamel.

São sócios no projeto a própria prefeitura de Lleida, que pretende se reforçar como destino turístico nacional, e a International Merchandising, Promotion & Services (IMPS), empresa que detém os direitos dos Smurfs. As partes já buscam investidores privados que levantem 30 milhões de euros para a construção da área temática e 17 milhões para a revitalização do restante do Les Basses.

Criados pelo desenhista belga Pierre Culliford “Peyo” em 1958, os Pitufos, como são conhecidos na Península Ibérica, ainda não têm um parque totalmente dedicado a eles. Alguns parques de diversões, como o Bobbejaanland, em Lichtaart, na Bélgica, têm autorização para explorar os personagens em determinadas atrações apenas.

bebe_smurf_color
O POVOADO “PITUFO”

Lleida, no entanto, não será o primeiro destino espanhol no mapa dos fãs dos Surmfs. Em 2011, o vilarejo de Júzcar, perto de Málaga, aceitou pintar todos os seus 175 imóveis (incluindo a igreja, a prefeitura e o cemitério) de azul, em uma ação promocional para o lançamento do primeiro longa-metragem dos personagens. Júzcar foi escolhida por uma agência publicitária de Madri por estar cercada por um denso bosque de onde, no outono, são retirados cogumelos cobiçados por chefs de todo o país. Desde então, se intitula o primeiro “pueblo Pitufo” do mundo.

A ação fez tanto sucesso que, da noite para o dia, o vilarejo passou a receber uma média de 200 mil turistas por ano (uma multidão para seus padrões), querendo ver de perto as casas azuis, com personagens como Papai Smurf e Smurfete pintados nas paredes. Estabelecimentos entraram no clima. Um hotel estilizou seus quartos, para que os hóspedes se sentissem dentro de uma casa-cogumelo, e um bar mudou seu nome para Gargamel, para homenagear o vilão da história. Recentemente, em votação, os moradores decidiram que querem continuar com suas casas azuis.

Smurf_povoado

Já conhece as histórias dos Smurfs publicadas pela L&PM? Clique aqui para ver.

Novo filme dos Smurfs será mais fiel à obra original de Peyo

terça-feira, 3 junho 2014

A Sony Pictures divulgou que o novo filme de Os Smurfs, ainda sem título, só chegará em 2016 – um ano depois do previsto inicialmente. O novo projeto, que será totalmente animado, terá estreia internacional em julho de 2016 e nos EUA em 05 de agosto de 2016.

A animação não será como os longas anteriores dos Smurfs. O diretor Kelly Asbury (Gnomeu e Julieta, Shrek 2) promete uma aventura totalmente nova com um olhar completamente diferente do que qualquer outra versão anterior da franquia, mais fiel à série de televisão dos anos 80 e à obra original de Peyo (e aos quadrinhos da L&PM!).

Peyo, o criador dos Smurfs, lê em família.

Peyo, o criador dos Smurfs, lê em família.

“Precisamos deste novo tempo adicionado de produção para fazer o melhor filme possível. Como diretor, estou muito grato com o tempo dado para fazer o filme. A maioria dos filmes de animação, especialmente dos grandes estúdios, requerem pelo menos 3-4 anos para serem produzidos (alguns muito mais), e apesar do filme ser lançado mais rápido do que a maioria, eu estou realmente feliz que a Sony tomou esta decisão importante. A qualidade tem uma prioridade enorme e não é uma tarefa fácil de conseguir, especialmente em um filme de animação.”, ressaltou o cineasta.

Kelly Asbury criou um blog para quem quiser acompanhar a produção. Clique aqui para visitá-lo.

Em seu blog,  diretor do novo filme dos Smurfs, Kelly Asbury posta seus próprios desenhos dos Smurfs e informações vitais como o fato de que um Smurf tem o tamanho de três maçãs empilhadas...

Em seu blog, o diretor do novo filme dos Smurfs, Kelly Asbury, posta seus próprios desenhos dos Smurfs e informações vitais como o fato de que um Smurf tem o tamanho de três maçãs empilhadas…

A trilha sonora de “Smurfs 2″

terça-feira, 30 julho 2013

Já estamos em contagem regressiva para a estreia do filme “Smurfs 2″ nesta sexta-feira, dia 2 de agosto. Enquanto isso, dá tempo de ler as novas histórias das adoráveis criaturinhas azuis que acabaram de chegar na L&PM (O Smurf selvagem e A Smurfette) ao som da trilha sonora do filme, que já está à venda no iTunes :)

SMURFS 2 album cover

Retrospectiva: os destaques L&PM de 2011

quarta-feira, 28 dezembro 2011

2011 está na porta de saída. E como não poderia deixar de ser, a despedida do ano que termina vem com olhares para trás. A retrospectiva, afinal, faz parte do adeus e uma lista de “melhores do ano” acaba sendo tão tradicional quanto preparar o champanhe, a roupa branca e os fogos de artifício para o réveillon. Ao pensarmos no ano que chega ao fim (e em tudo que lançamos ao longo dele), fica bem difícil escolhermos os 10 livros mais marcantes. Porque foram vários e todos eles especiais. Acabamos levando em conta os títulos que tiveram mais destaque nas redes sociais e na mídia. E aqui estão eles no nosso “Top Ten L&PM 2011”.

A entrevista de Millôr Fernandes – Lançado em fevereiro de 2011, o livro apresentou aos leitores a mais longa e reveladora entrevista do grande Millôr, realizada no início dos anos 80 para a Revista Oitenta, então editada pela L&PM. É um intenso e bem-humorado depoimento que revela todas as faces de um dos maiores intelectuais do Brasil.

Biografia de Marilyn Monroe – Em março, Marilyn Monroe chegou à série Biografias L&PM. Um livro que revelou ser como sua personagem: a partir da primeira linha, impossível tirar os olhos dele. A família, os amores, os filmes, os dramas, tudo está aqui em frases que soam como o sussurro de uma diva.

Mulheres – Depois de anos esgotado no Brasil, Mulheres, um dos livros mais cultuados de Charles Bukowski, chegou à Coleção L&PM Pocket em meados de 2011. Também não dá para deixar de citar Cartas na Rua, o primeiro romance escrito por Bukowski e que, lançado em setembro, fez com que todos os romances do velho Buk agora estejam aqui. 

Os Smurfs – Aqui não vale a pena citar apenas um título dos Smurfs, mas dois: “O Smurf Repórter” e “O bebê Smurf” que, lançados em álbuns coloridos e em versão pocket, smurfaram por todas as livrarias e bancas do país. Lançados na mesma época do filme, fizeram tanto sucesso que ganharam até uma fan page especial no Facebook.  

Caixa Russa – Este não é exatamente um livro, mas uma caixa inteira. Mas é impossível não dar destaque para ela, pois além de ter chamado atenção, virou objeto de desejo de muita gente, com seus sete títulos que juntam duas obras de Gogol, duas de Tolstói, duas de Tchékhov e uma de Dostoiévski.

Feliz por nada – Apesar do título do livro de Martha Medeiros, motivos para ficar feliz não faltaram com as crônicas de Feliz por nada. Lançado em julho de 2011, ele logo foi parar na lista de mais vendidos de Veja, Época e O Globo e fecha o ano como um dos maiores sucessos literários do Brasil em 2011.

Atado de Ervas – O primeiro romance escrito por Ana Mariano foi a revelação do ano. Sucesso de público e crítica, ele levou a autora a concorrer ao Prêmio Fato Literário, promovido durante a Feira do Livro de Porto Alegre em 2011. Em suas 400 páginas, o livro monta um grande mosaico da vida no interior do Rio Grande do Sul.

Enciclopédia dos Quadrinhos – Revisada, atualizada e ampliada, a nova edição da Enciclopédia dos Quadrinhos, organizada e escrita por Goida e André Kleinert, foi lançada em outubro para alegria dos fãs de HQs. Ela traz referências inéditas a pesquisadores, fanzineiros e editores da área.

A vida segundo Peanuts – O destaque aqui poderia ser para o volume 4 de Peanuts completo, lançado em março. Ou para o belo O Natal de Charlie Brown. Mas A vida segundo Peanuts, que chegou em novembro, merece estar aqui por sua simplicidade e por ser um “gift book” muito fofo, livro perfeito para virar presente (até porque custa apenas 15 reais!).

Mangás – Aqui o destaque é para uma série. Quando os mangás chegaram à Coleção L&PM Pocket, em novembro, o alvoroço foi grande, pois os fãs do gênero não deixaram de se manifestar positivamente. Primeiro vieram Solanin 1, de Inio Asano, e Aventuras de Menino, de Mitsuru Adachi. Em dezembro, foi lançado Solanin 2.

Assustadoramente Smurfs!

terça-feira, 27 setembro 2011

Já imaginou os Smurfs, estas criaturinhas divertidas e adoráveis, fazendo maldades e assustando pessoas em histórias de terror? No site de compras eBay, encontramos os Smurfs metamorfoseados nos mais terríveis personagens da literatura de horror. Mas diga a verdade: você teria medo de um Drácula azul? E de um Frankenstein com gorro branco? ;)

Ok… Ok… Os Smurfs até tentaram, mas mesmo fantasiados para a festa de Halloween, não deixaram de ser adoráveis e engraçadinhos!

Mas se você é fã do tipo ortodoxo, que prefere os personagens da forma como eles vieram ao mundo, não deixe de ler as histórias do Smurf Repórter e do Bebê Smurf, que a L&PM publica em formato pocket ou convencional.

O filme dos Smurfs é sucesso de bilheteria!

terça-feira, 9 agosto 2011

Para completar um fim de semana “smurfetacular”, em que as criaturinhas azuis tomaram conta dos cinemas e até do site da L&PM, recebemos a notícia de que o filme dos Smurfs, que estreou no Brasil na última sexta-feita, bateu recordes de bilheteria e superou todas as expectativas! A animação já é a quarta maior bilheteria do ano: arrecadou R$ 10,9 milhões em mais de 920 mil ingressos vendidos em todo o Brasil.

Se você ainda não viu, não perca tempo! Só pelo trailer, já dá pra ter uma ideia do que os Smurfs estão aprontando na telona:

E depois do filme, nada melhor do que continuar no clima com as histórias do Bebê Smurf e do Smurf Repórter publicadas pela L&PM.

Os Smurfs em versão “très chic”

quinta-feira, 4 agosto 2011

Os Smurfs nunca se sentiram tão chiques! A Colette, um dos endereços mais sofisticados de Paris customizou sua loja da Rue Saint-Honoré com as adoráveis criaturinhas azuis para aguardar a estreia do filme Os Smurfs – 3D. Não há como fugir, pois eles estão por todos os lados!

Entre os vários produtos à venda, estampados com as lindas criaturinhas azuis, está a Melissa (sim, a brasileira Melissa!) Wanting + Smurfs.

Para quem quiser conferir a decoração especial da Colette, é só passar no número 213 da Rue Saint-Honoré em Paris. Mas se você não tem planos de ir a Paris até sexta, pode ir se preparando para a estreia do filme lendo as histórias em quadrinhos publicadas pela L&PM: O Smurf Repórter e O bebê Smurf.

Smurfs: como tudo começou

sexta-feira, 15 julho 2011

Não há dúvidas de que Pierre Culliford – o Peyo, como é conhecido – é um contador de histórias de mão cheia, afinal as aventuras dos Smurfs marcaram gerações e continuam conquistando fãs por todo o mundo. A prova disso é a exposição “A vida e a obra de um contador de histórias maravilhosas“, recém inaugurada na França, com mais de 150 peças, entre desenhos originais, objetos, documentos e fotografias do criador dos Smurfs e diversos outros personagens como “Johan et Pirlouit”, “Benoît Brisefer”, “Poussy” e “Jacky et Célestin”.

(Clique para ampliar)

(Clique para ampliar)

(Clique para ampliar)

E por falar nas criaturinhas azuis, você conhece O Smurf Repórter? É a primeira história de Peyo publicada pela L&PM. E vem aí, também, O bebê Smurf.

36. De Corto Maltese aos Mangás: as HQs no DNA da L&PM

terça-feira, 12 julho 2011

Por Ivan Pinheiro Machado*

No post da semana passada da série Era uma vez… uma editora, a Paula Taitelbaum, que coordena o núcleo de comunicação da L&PM, na minha ausência, iniciou um assunto que tem muito a ver com a história da editora: a coleção Quadrinhos L&PM. Tão importante são os quadrinhos para nós (o primeiro livro da editora foi o Rango 1, de Edgar Vasques, um livro de tiras de humor), que eu vou me estender neste assunto. Foi assim:

Em 1980 nós decidimos fazer uma coleção de quadrinhos nos moldes europeus. Nosso modelo era a extinta editora francesa Futurópolis, que resgatava e reconstituía os originais das primeiras histórias dos clássicos americanos e as editoras Castermann, Glennat e Dargaud. Ficávamos fascinados quando íamos a Paris e víamos, nas livrarias Fnac, numa grande sala destinada somente aos quadrinhos, dezenas de jovens sentados no chão lendo belos álbuns por horas a fio.

No Brasil, embora em declínio, havia a histórica editora EBAL que publicava os clássicos em edições luxuosas. Os quadrinhos mais populares, os tradicionais gibis, com os personagens americanos da Marvel e da DC Comics em suas novas versões requentadas, eram vendidos somente em bancas de jornais. Nossa idéia era publicar os álbuns nos modelos europeus, no formato 28 cm x 21 cm, papel de alta qualidade, edições costuradas, quase luxuosas e colocar os quadrinhos nas livrarias. O preço seria uma média entre as edições luxuosas do Príncipe Valente, por exemplo, e os gibis vendidos em banca.

Quando adolescente, meu pai foi para o exílio fugindo das perseguições da ditadura militar que imperava (literalmente) no Brasil. Toda a minha família foi para Roma. Foi lá que conheci um dos grandes personagens dos quadrinhos europeus na época, Corto Maltese, o fascinante marujo criado por Hugo Pratt (1927-1995). Eu e meu irmão éramos fãs de Corto e líamos avidamente todos os dias a tira que saía no jornal Corriere de la Sera. Aos domingos era publicada a sequência da história em meia página (8 tiras) formato standard (tipo Estadão).

"A Balada do Mar Salgado" foi primeira aventura de Corto Maltese publicada em livro

Quando projetamos a coleção de quadrinhos em 1980, escolhemos como primeiro título – numa homenagem à nossa estadia romana – o “romance gráfico” de Hugo Pratt, A Balada do Mar Salgado, primeira aventura publicada de Corto Maltese em livro. Uma longa história em quadrinhos de 200 páginas, onde Corto vive as mais variadas aventuras pelos mares do Sul entre piratas, bandidos e nativos das ilhas. Calado, bonitão, desiludido da vida, Corto é uma espécie de herói romântico, sentimental e duro, quando é preciso ser duro. Na sequência, publicamos outro italiano lendário, Guido Crepax (1933 – 2003), que fazia também enorme sucesso na Europa com sua lânguida, misteriosa e “gostosíssima” personagem Valentina. Depois, decidimos seguir “apresentando” os grandes quadrinistas internacionais ao público brasileiro; publicamos Moebius, Altan, Wolinski, Pichard, Jean Claude-Claeys, Quino (os cartuns), Fontanarrosa, Mathias Schulteiss, Rotundo, Magnus, Manara. Todos estes autores, com exceção de Manara e Quino, foram editados pela primeira vez no Brasil pela coleção Quadrinhos L&PM. Também publicamos de forma pioneira os autores underground Robert Crumb e Gilbert Shelton (Os Freak Brothers).

"Valentina" de Guido Crepax

Num trabalho de “reconstituição histórica” das HQs americanas, resgatamos as primeira histórias de Batman de Bob Cane, Superman de Jerome Segel e Joe Shuster, Fantasma de Lee Falk e Ray more, Dick Tracy de Chester Gould, Mandrake de Lee Falk e Phil Davis, Flash Gordon de Dan Barry, Spirit de Will Eisner, Popeye de E. Segar, Steve Canyon de Milton Cannif, Cisco Kid de J. Salinas entre muitos outros. Publicamos também na coleção de quadrinhos vários autores brasileiros como Caulos, Miguel Paiva, Chico Caruso, Paulo Caruso, Edgar Vasques, Luis Fernando Veríssimo, Mauricio de Sousa e Flavio Collin. Enfim, foram 123 álbuns em grande formato lançados num período 8 anos. Até que fomos fulminados pela concorrência das grandes editoras de revistas. Começavam a surgir as famosas “grafic novels” lideradas por Frank Miller e seu Batman futurista. Ali começou o fim da nossa coleção, pois no dinheiro de hoje, os nossos álbuns custariam entre R$ 25,00 e R$ 30,00. Nossa concorrência apresentava maravilhosas histórias inteiramente a cores (95% dos nossos álbuns eram em branco e preto, conforme as histórias originais). As grandes tiragens, a forte (e cara) propaganda e a distribuição em milhares de bancas faziam com que estas “grafic novels” chegassem ao consumidor por menos de R$ 10,00. O remédio foi honrosamente encerrar a coleção.

Mas quase como um vício, esta idéia dos quadrinhos sempre rondou a L&PM. Seguidamente temos recaídas. E desde o ano 2000 temos retomado a publicação eventual de histórias em quadrinhos. Destaque para a série de histórias de Agatha Christie, a história que, filmada, quase ganhou o Oscar de filme estrangeiro de 2009, Valsa com Bashir de Ari Folman, Aya de Yopougon de Margarite Abouet (álbuns coloridos) e a grande série das obras completas de Shulz, Peanuts que chega ao seu quarto volume em luxuosas edições em capa dura. A L&PM está lançando também, ainda em 2011, uma grande série de clássicos internacionais adaptados aos quadrinhos.

Tanto está no DNA desta casa, que os quadrinhos estão também magnificamente representados na maior coleção de livros de bolso do país que é, justamente a Coleção L&PM POCKET; lá estão Hagar, Garfield, Dilbert, Recruta Zero, Peanuts, Snoopy, Smurfs e grandes autores brasileiros como Laerte, Angeli, Glauco, Adão Iturrusgarai, Edgar Vasques, Iotti, Santiago, Mauricio de Sousa entre outros.

Para encerrar, aguarde a grande novidade, também para 2011: antes do Natal você vai ter na Coleção L&PM Pocket várias séries dos melhores Mangás japoneses. Evidentemente, para ler de trás pra diante…

*Toda terça-feira, o editor Ivan Pinheiro Machado resgata histórias que aconteceram em mais de três décadas de L&PM. Este é o trigésimo-sexto post da Série “Era uma vez… uma editora“.

Smurfs no livro dos recordes

sexta-feira, 1 julho 2011

O mundo nunca viu tantos Smurfs juntos! Em 25 de junho, dia do aniversário do desenhista Peyo, o criador das adoráveis criaturinhas, 4.891 pessoas pintadas de azul da cabeça aos pés saíram às ruas para homenageá-lo e também para comemorar o Dia Mundial dos Smurfs. Era tanta, mas TANTA gente reunida que a mobilização chamou a atenção do Guiness World que registrou um novo recorde: o de maior número de pessoas vestidas de Smurfs durante 24h no mundo.

Smurfs em Londres no dia 25 de junho. Foto: Guiness World Records

A mobilização no Reino Unido foi intensa! Foto: Guiness World Records

Smurfs na Bélgica, terra natal de Peyo. Foto: Guiness World Records

E o Brasil não fica fora dessa festa! Até o fim de julho, a L&PM lança o álbum O Smurf Repórter, que conta a história do pequeno Smurf que decide abrir um jornal. Não dá pra perder :)