Balzac: a volta ao Brasil mais de 20 anos depois


Esta é a primeira parte de uma série de posts sobre Balzac, autor genial e contraditório, cuja imaginação prodigiosa concebeu a Comédia Humana, um dos maiores monumentos da literatura mundial de todas a épocas.

Por Ivan Pinheiro Machado

Honoré de Balzac nasceu em Tours, França, em 1799 e morreu em Paris em1850. Escreveu quase 200 histórias e ensaios nos quais, em pouco mais da metade, colocou seu próprio nome. O restante foram livros de iniciação ou obras escritas meramente para ganhar a vida. Ele achava que o mundo não merecia seu nome e por isso assinava com pseudônimos variados.

Balzac reuniu 90% da sua obra reconhecida sob o nome geral de Comédia Humana, numa clara paródia à “Divina Comédia” de Dante Alighieri. Obra monumental ­ –composta de 89 histórias –, a Comédia Humana ainda é muito pouco conhecida no Brasil. Na década de 40 e 50, foi publicada na íntegra pela Editora Globo de Porto Alegre sob a supervisão geral de Paulo Ronai. Depois disso, foi reeditada apenas na década de 80. A edição brasileira tinha 17 volumes que incluía as 89 histórias longas, médias e curtas escritas por Balzac e divididas em 3 partes: ESTUDOS DE COSTUMES que se subdivide em Cenas da Vida Privada, Cenas da Vida Provinciana, Cenas da Vida Parisiense, Cenas da Vida Política, Cenas da Vida Militar e Cenas da Vida Rural, ESTUDOS FILOSÓFICOS e ESTUDOS ANALÍTICOS.

Esgotada ainda na década de 80, A Comédia Humana esteve quase 30 anos fora das livrarias. No começo da década de 2000, a L&PM Editores começou a por em prática seu projeto de reeditar Balzac em traduções modernas e de alta qualidade. Abraçamos a responsabilidade de trazer, se não toda, pelo menos o principal desta grande obra. Os primeiros volumes saíram em 2006 na coleção L&PM POCKET. De lá para cá, já lançamos 17 de seus principais romances em 14 volumes e deveremos lançar nos próximos dois anos mais 15 histórias. Aqui neste blog faremos uma série de posts sobre Balzac, para dar aos leitores uma idéia geral deste autor genial, contraditório, cuja imaginação prodigiosa concebeu a Comédia Humana, um dos maiores monumentos da literatura mundial de todas a épocas.

Volumes lançados na coleção L&PM POCKET:

Ascensão e queda de César Birotteau – Trad. Herculano Villas-Boas
O coronel Chabert seguido de A mulher abandonada – Trad. Paulo Neves e Rubem Mauro Machado
A duquesa de Langeais – Trad. Paulo Neves
Esplendores e misérias das cortesãs – Trad. Ilana Heineberg
Estudos de mulher (Estudo de mulher seguido de Outro estudo de mulher) – Trad. Rubem Mauro Machado e Ilana Heineberg
Eugénie Grandet – Trad. Ivone C. Benedetti
Ferragus – Trad. William Lagos
Ilusões perdidas – Trad. Ivone C. Benedetti
O lírio do vale – Trad. Rosa Freire d’ Aguiar
A menina dos olhos de ouro – Trad. Ilana Heineberg
A mulher de trinta anos – Trad. Paulo Neves
O pai Goriot – Trad. Celina Portocarrero e Ilana Heineberg
A pele de onagro – Trad. Paulo Neves
A vendeta seguido de A paz conjugal – Trad. William Lagos
Como fazer a guerra: máximas e pensamentos de Napoleão – Trad. Paulo Neves

Edição convencional (formato 23 x 16 cm, acabamento luxo):

História dos treze (Incluindo Ferragus, A duquesa de Langeais e A menina dos olhos de ouro) – Trad. William Lagos, Paulo Neves e Ilana Heineberg

Sobre Balzac:

BalzacFrançois Taillandier (Série BIOGRAFIAS L&PM POCKET) – Trad. Ilana Heineberg

CLIQUE AQUI PARA LER A PARTE II DESTA SÉRIE.

Tags: ,

  1. [...] This post was mentioned on Twitter by Wagner Bezerra , Wagner Bezerra . Wagner Bezerra said: ESPECIAL 1-Por que ler? : Balzac: a volta ao Brasil mais de 20 anos depois – http://tinyurl.com/2fsdbb8 [...]

  2. Felipe disse:

    Trabalho fenomenal o que vcs estao fazendo e que espero que nao parem porque estou lendo tudo o que vcs tem do Balzac! E nao há nada mais estimulante do que todas estas 13 materias sobre o assunto! Sou leitor fiel do blog da LPM desde que descobri estas materias sobre Balzac! Meus humildes e sinceros parabens a todos vcs!

Envie seu comentário

* Campos obrigatórios