Posts Tagged ‘viagem’

Viajar é preciso

segunda-feira, 8 novembro 2010

Angélica Seguí*

Andar pelo mundo afora deveria ser lei. O governo, depois de deixar tudo em ordem, deveria disponibilizar uma cota dos nossos impostos pagos para que, pelo menos uma vez na vida, o cidadão pudesse viajar para um lugar bem longe de seu país. Muitos dizem que já não precisam viajar. Temos o Google Earth, os programas de transmissão via satélite em real time, fotos de anônimos quase tão boas como o velho Sebastião Salgado. Os hiperconectados que me desculpem. Viajar é preciso. E não sou apenas eu quem diz. No livro Teoria da viagem: poética da geografia,  Michael Onfray – pensador francês, autor de diversos livros de divulgação de filosofia – questiona, entre outras coisas, se o conceito de viagem ainda faz sentido. Eu digo: faz. E faz muito. Na mala apenas um par de roupas, a velha e surrada botina de caminhadas e um livro.
Viajando pela internet você não vai andar numa kombi modelo 1978 – caindo aos pedaços- com outros quinze trabalhadores peruanos, nem será salvo de um possível assalto por uma norueguesa em plena La Paz. Possivelmente também nunca viverá a emoção de encontrar um amigo por acaso no meio da multidão das ruas de uma grande metrópole. Não mesmo. Há coisas que só uma viagem faz por você: experimentar a cultura, enriquecer a mente, tentar comunicar-se em outro idioma ou simplesmente se deixar levar pela deriva.
Onfray diz ainda: “Nós mesmos, eis a grande questão da viagem. Nós mesmos e nada mais. Ou pouco mais. Certamente há muitos pretextos, ocasiões e justificativas, mas em realidade só pegamos a estrada movidos pelo desejo de partir em nossa própria busca com o propósito, muito hipotético, de nos reencontrarmos ou, quem sabe, de nos encontrarmos. A volta ao planeta nem sempre é suficiente para obter esse encontro. Tampouco uma existência inteira, às vezes. Quantos desvios, e por quantos lugares, antes de nos sabermos em presença do que levanta um pouco o véu do ser!”

Se você um dia se perdeu, se um dia precisou se encontrar, se precisou apenas sair do lugar… então viaje! Viaje sempre e sem parar! Se ainda está em dúvida, assista ao vídeo do artista norteamericano Matt Daniels. Ele reuniu imagens e sons de suas viagens pela América Central, Europa e Nova Zelandia. É emocionante.

* Jornalista e blogueira

Um tour pela vida de Simenon

quarta-feira, 3 novembro 2010

Nas primeira horas da sexta-feira dia 13 de fevereiro de 1903, nascia em Liège, na Bélgica, Georges Joseph Christian Simenon, filho do contador Desiré Simenon e Henriette. Quem visita Liège já tem passeio garantido: fazer um tour para conhecer um pouco da vida de Georges Simenon. O passeio começa na Place St. Lambert e segue por diversos pontos turísticos da cidade. “Deguste” um pouco deste tour nas fotos abaixo.

Simenon nasceu aqui, logo acima da palavra "Georges" na 24 rue Leopold

Simenon teve um caso escandaloso com a cantora de jazz afro-americana Josephine Baker. Comerciantes aproveitaram a biografia para juntar o casal no edificio...

A igreja de St. Pholien, frequentada por Simenon e em que aparece em algumas histórias de Maigret

Selos marcam os lugares do tour

Para fazer um tour pelos livros de Simenon, leia os livros da  Série Simenon, publicados pela L&PM.

Irmãos Grimm para ler e viajar

quarta-feira, 30 junho 2010

Quem não cresceu ouvindo os clássicos dos Irmãos Grimm? Chapeuzinho Vermelho, A bela adormecida, O pequeno polegar, Branca de neve e tantas outras histórias atravessam as gerações em novas leituras, edições e até adaptações para o cinema.

E que tal se agora, além de viajar pelas páginas desses clássicos, você pudesse, literalmente, viajar pelas paisagens que inspiraram os Irmãos Grimm? Na Alemanha, onde os dois viveram, foi criada a “Rota dos contos de fada”. Em um trajeto de 560 quilômetros entre Frankfurt e Bremen, é possível conhecer a casa na qual Wilhelm e Jacob viveram até os 6 anos (em Hanau), a Vila de Steinau (56 quilômetros ao norte de Hanau), onde moraram depois, além de passear por inúmeras cidadezinhas que podem ter servido de cenário para a dupla.

A dica é planejar o roteiro para 2011, quando parte dos museus da Rota, hoje em reforma, já estarão abertos à visitação. Enquanto você fala com seu agente de viagens, aproveite para reler as clássicas histórias nos dois volumes lançados pela Coleção L&PM Pocket. E quando a viagem sair, não esqueça de levá-los na mala, claro.