Posts Tagged ‘Jung’

Seria Jung bisneto de Goethe?

quinta-feira, 26 julho 2012

Goethe e Jung seriam sangue do mesmo sangue? É possível… Isso porque, segundo uma lenda que faz parte da árvore genealógica dos Jung, o avô paterno do fundador da psicologia analítica, Carl Gustav Jung (mesmo nome com o qual seu famoso neto seria batizado), talvez fosse filho ilegítimo de Goethe. Segundo relatos de testemunhas da época, Jung avô era “a cara” do escritor. Mas como não há nenhuma comprovação real disso, o parentesco fica no terreno da fabulação (mas quem não gosta de uma fábula, afinal?!). 

O que não se pode negar é que Jung leu Fausto, de Goethe quando era muito jovem, em uma bela edição que havia em sua casa. Jung escreveu: “o livro foi um bálsamo milagroso para minha alma. Disse a mim mesmo: enfim, eis um homem que leva o Diabo a sério e que efetua com ele um pacto de sangue”.

Goethe e seu suposto filho, o avô de Jung

Nascido em 26 de julho de 1875 na aldeia de Kesswill, na margem suiça do Lago Constança, Jung foi o único filho do pastor local, o reverendo Paul Achilles Jung, e Emilie Jung, cujo nome de solteira era Preiswerk. O avô, Carl Gustav Jung (1794-1864), nome com o qual foi batizado, era um médico muito respeitado, que se tornou reitor da Universidade da Basileia e grã-mestre da Loja Maçônica da Suíça. Dizem que era filho bastardo de Goethe. Ainda que fisicamente lembre muito o grande poeta, é provável que isso seja uma lenda, e não um fato. (Trecho de Jung, Série Encyclopaedia L&PM).

Jung: o encontro da natureza com o espírito

quarta-feira, 6 junho 2012

Jung decidiu se tornar psiquiatra no final dos seus estudos médicos, quando folheava o Manual de Psiquiatria, de Krafft-Ebing. Já o prefácio teve tamanho impacto sobre Jung que seu coração acelerou e ele teve de se levantar para tomar fôlego. O que o deixou mais interessado foi a descrição feita por Krafft-Ebing sobre as psicoses (transtornos mentais de grande magnitude, como a esquizofrenia e a psicose maníaco-depressiva severa, nos quais os indivíduos são privados da razão) como “transtornos de personalidade”, e sua declaração de que os livros de psiquiatria deveriam, inevitavelmente, ser impressos com um caráter subjetivo. Jung nos conta que, “num relance, como que através de uma iluminação”, viu a psiquiatria como a única profissão possível. “Somente nela poderiam confluir os dois rios do meu interesse, cavando o leito num único percurso. Lá estava o campo da experiência dos dados biológicos e dos dados espirituais, que até então eu buscara inutilmente. Tratava-se, enfim, do lugar em que o encontro da natureza e do espírito se torna realidade. (Trecho de Jung, Série Encyclopaedia)

Jung, o fundador da psicologia analítica, morreu em 06 de maio de 1961

Fotos que nem Freud explica

quarta-feira, 4 janeiro 2012

Cá entre nós: depois da invenção do Photoshop, a imaginação nunca mais foi a mesma. Afinal, o que antes só existia no reino dos sonhos e da fantasia, passou a ser mais real do que nunca. Hoje em dia, basta ter um pouco de criatividade e um tanto de habilidade para, por exemplo, juntar Freud e Jung em situações que nem eles conseguiriam imaginar. As fotos abaixo circulam pela internet como uma brincadeira (que um desavisado pode achar que é verdade) e ganharam até legenda com local e data. Como a cena em que os dois psicanalistas estão juntos no Pólo Norte e que vem acompanhada da seguinte descrição: “Freud e Jung posando para foto durante uma malfadada expedição ao Ártico, em 1912. Um homem e três cães morreram durante esta jornada. Este traumático episódio acabou colocando uma grande pressão sobre o relacionamento entre os dois.” Já é uma teoria e tanto…

Será que a relação deles era tão gélida assim?

Aqui, Jung não parece muito animado com o banho turco...

O que Freud estará levando nas costas? O peso da existência?

Essa é a legítima "história de pescador"

E por falar em Freud e Jung, além do filme sobre a relação dos dois, “Um método perigoso”,  que tem estreia prevista para breve, a Coleção L&PM Pocket vai lançar no primeiro semestre de 2012: Jung na Série Encyclopaedia e uma nova tradução de A interpretação dos sonhos, de Freud. Para meados do ano, estão previstos mais títulos de Freud: Totem e tabuMoisés e o monoteísmo. Do pai da psicanálise, a L&PM já publica sua vida na Série Biografias e seu pensamento na Série Encyclopaedia, além dos seus livros O futuro de uma ilusão e O mal estar na cultura.