Posts Tagged ‘Sir Arthur Conan Doyle’

Os espíritos de Conan Doyle

terça-feira, 7 julho 2015

Já contamos aqui que Sir. Arthur Conan Doyle acreditava em fadas. Não é de se espantar, portanto, que ele também achasse que os espíritos poderiam ser fotografados. Conan Doyle foi um dos mais fervorosos defensores da veracidade das fotografias apresentadas por William Hope, em que os mais variados tipos de fantasmas posavam ao lado dos vivos. Hope, que era carpinteiro, ganhou destaque nos círculos paranormais depois de afirmar, em 1905, que era capaz de capturar espíritos, através de sua lente. O esperto fotógrafo fazia uma coisa que hoje não é nenhum mistério: tirava uma foto em cima da outra no mesmo pedaço de filme e criava efeitos fantasmagóricos de pessoas meio apagadas, flutuando sobre as que estão no fundo. Os resultados foram considerados tão impressionantes que, em 1922, mesmo quando alguns céticos conseguiram provar que tudo não passava de uma farsa, Conan Doyle e outros crentes continuaram defendendo que as fotos eram autênticas. O criador de Sherlock Holmes seguiu com esta certeza até o dia de sua morte, em 7 de julho de 1930. Mesmo assim, até hoje, Conan Doyle ainda não apareceu em nenhuma foto post mortem que tenhamos notícia. Chamem William Hope!

Grupo que fazia parte da “Sociedade de Pesquisas Psíquicas”, incluindo Sir Arthur Conan Doyle e sua esposa (no centro à esquerda). Notem a bruma fantasmagórica que envolve o pessoal

Sir Arthur Conan Doyle fotografado junto a um espírito. Ele seguiu acreditando, mesmo depois de provada a farsa

Sir Arthur Conan Doyle fotografado junto a um espírito. Ele seguiu acreditando, mesmo depois de provada a farsa

Vai dizer que essa foto de William Hope não daria medo numa noite escura?

Mais uma das fotos de William Hope que impressionou Conan Doyle

A L&PM publica muitas aventuras do detetive mais famoso da literatura, criado por Sir Arthur Conan Doyle: Sherlock Holmes.

O verdadeiro Sherlock Holmes

sexta-feira, 22 maio 2015

WisherNem todo mundo sabe, mas o mais famoso detetive da literatura, Sherlock Holmes, criado por Sir Arthur Conan Doyle, foi inspirado em um homem de carne e osso. Seu nome era Jonathan Whicher e ele era um dos oito investigadores da Scotland Yard em meados do século XIX, na Inglaterra vitoriana. Conhecido como o “príncipe dos detetives”, pela sua capacidade de dedução e percepção apurada, Whicher foi o inspetor designado para solucionar um trágico caso: o de um garoto de três anos sequestrado e degolado na casa de campo dos seus pais, o casal Mary e Samuel Kent, na manhã de 29 de junho de 1860. O crime escandalizou a sociedade inglesa e ficou conhecido como “o assassinato de Road Hill”. A forma como Whicher solucionou o caso o tornou famoso e desencadeou uma “febre detetivesca”. Mas, cá entre nós, a fama dele não chegou nem aos pés de Sherlock Holmes, né?

Conheça os livros de Sir Arthur Conan Doyle publicados pela L&PM Editores.

O espírito de Sir Arthur Conan Doyle

quinta-feira, 30 outubro 2014

arthur-conan-doyle-2

Em vida, Sir Arthur Conan Doyle falou que preferia ser lembrado por seus escritos sobre o espiritismo do que por seus romances de Sherlock Holmes. Mas isso, como você bem sabe, não aconteceu. A ligação do escritor britânico com o espiritismo, no entanto, segue sendo mencionada sempre que se pensa em alguém famoso que tenha realmente se dedicado a estudar, defender e disseminar essa “doutrina baseada na crença da sobrevivência da alma e da existência de comunicação, por meio da mediunidade, entre vivos e mortos, entre os espíritos encarnados e os desencarnados” conforme verbete do dicionário Aurélio.

A Biblioteca Britânica possui em seu acervo gravações raras do escritor, feitas não apenas antes como também depois de sua morte. Em uma delas, divulgada no site da British Library, é possível ouvir uma conferência de Conan Doyle sobre espiritismo, realizada em 14 de maio de 1930, apenas dois meses antes de sua morte. Ele abriu sua palestra dizendo

“As pessoas perguntam o que você tem a ganhar com o espiritismo. A primeira coisa é que ele dissipa totalmente o medo da morte. Segundo, ele é uma ponte para que possamos nos comunicar com aqueles entes queridos que possamos vir a perder.”

Clique sobre a imagem do disco para escutar as palavras do próprio Conan Doyle:

disco_conan_doyle

O espiritismo surgiu em meados do século 19 na América, mas foi principalmente após a Guerra Civil Americana, quando as pessoas procuravam ajuda para se comunicar com os familiares falecidos, que ele ganhou mais adeptos. Apesar de Conan Doyle ter ficado intrigado com o fenômeno já em 1880, sua crença só se afirmou depois que ele participou de uma sessão na qual teve certeza de ter contatado seu filho Kingsley, que morreu de pneumonia em 1917, após ter sido ferido na França.

Conan Doyle escreveu mais de sessenta livros sobre espiritismo, incluindo A História do Espiritismo, um tomo de dois volumes publicado em 1924. Ele também desenvolveu uma forte amizade com Harry Houdini que, além de acreditar na vida após a morte, também se dedicava a desmascarar golpistas que queriam lucrar com o movimento espírita. O relacionamento entre Conan Doyle e Houdini chegou a um amargo fim quando o escritor convidou o ilusionista para uma sessão privada, durante a qual a mulher de Conan Doyle, Jean, alegou ter entrado em contato com a mãe de Houdini. O problema foi que a mensagem teve início com o sinal da cruz, o que seria impossível, já que o espírito em questão tinha sido esposa de um rabino. Acreditando ter sido vítima de uma farsa, Houdini se ressentiu profundamente.

Em julho de 1930, uma semana após a morte de Conan Doyle, milhares de pessoas participaram de uma sessão espírita no Royal Albert Hall em que um médium alegou ter se comunicado com ele.

sessao espirita

Quatro anos depois, em 28 de abril de 1934, uma sessão espírita realizada por Noah Zerdin no Aeolian Hall, New Bond Street, em um auditório com capacidade para 560 pessoas, registrou contato com 44 espíritos e Conan Doyle teria sido um deles.  A famosa sessão realizada no Aeolin Hall foi gravada em 26 discos de acetato que ficaram guardadas por décadas até que, em 2001, foram reveladas por Dan Zerdin, filho de Noah.

Clique aqui e ouça a gravação em que o suposto espírito de Sir Arthur Conan Doyle envia a mensagem: “Cuide dos meus meninos e de minha boa esposa, Jean.”

A L&PM Editores não publica nenhum livro de Conan Doyle sobre espiritismo, mas histórias de Sherlock Holmes temos muitas.

A casa de Conan Doyle ainda não caiu

quinta-feira, 31 maio 2012

Era uma vez uma casa vitoriana cheia de histórias pra contar. Uma casa cravada em Surrey, Inglaterra, que pertenceu a ninguém menos do que Sir Arthur Conan Doyle. Uma casa que abrigou o escritor por uma década e foi testemunha da criação de treze histórias de Sherlock Holmes, incluindo “O Cão dos Baskerville”. Uma casa que mais tarde foi transformada em um hotel e que está vazia – em ruínas – desde 2005.

Pois esta casa quase acabou no chão. Em 2010, o proprietário recebeu permissão para demolir a histórica construção e erguer, no local, oito habitações. Mas depois que ativistas de todo o mundo clamaram por clemência, levantando bandeiras para que ela sobrevivesse, a Undershaw Preservation Trust, fundação britânica que preserva edifícios históricos, entrou em ação e, no dia 23 de maio, conseguiu um recurso que impediu sua demolição. O Tribunal Superior de Londres decidiu que, pelo menos por enquanto, a casa permanecerá em pé. Mas o futuro da ex-residência de Conan Doyle ainda é incerto. Esperamos que Sherlock Holmes consiga salvá-la.

Conan Doyle viveu durante dez anos nesta casa

A Coleção L&PM Pocket publica 17 títulos de Conan Doyle.

O mapa astral de Sir Arthur Conan Doyle

terça-feira, 22 maio 2012

Conan Doyle acreditava em fadas, em espíritos e no sobrenatural em geral. Nada mais lógico, portanto, do que pensar que ele também levava fé no poder dos astros. Nascido em 22 de maio de 1859 em Edimburgo, Escócia (segundo consta, às 4:55 da manhã), o criador de Sherlock Holmes tinha sol em Gêmeos, ascendente também em Gêmeos e lua em Aquário. Será que isso explicaria sua genialidade em criar o mais famoso detetive da literatura? Segue abaixo, o seu mapa astral para quem quiser se aventurar a interpretá-lo:

O trailer do novo filme de Sherlock Holmes finalmente sai das sombras

quarta-feira, 13 julho 2011

Quem aguarda ansiosamente (como nós!) a estreia do novo filme de Guy Ritchie sobre o detetive mais famoso da literatura já pode se deliciar com o trailer oficial de Sherlock Holmes – A Game of Shadows, que traz mais uma vez Robert Downey Jr. no papel de Sherlock,  Jude Law como Watson e Rachel McAdamns como a provocante Irene Adler. A novidade agora é que o filme apresenta também o inimigo oficial de Holmes, o vilão Professor Moriarty, vivido por  Jared Harris.

Sherlock Holmes – A Game of Shadow tem estreia prevista para dezembro. Falando nisso, você já viu os cartazes oficiais do filme divulgados no início da semana? Tudo indica que a espera até o fim do ano vai valer a pena.

Novo filme de Sherlock Holmes já tem cartaz

segunda-feira, 11 julho 2011

Aí vai uma ótima novidade para os fãs de Sherlock Holmes, o personagem mais célebre das histórias de Sir Arthur Conan Doyle: o novo filme sobre o detetive mais famoso da literatura, Sherlock Holmes – A game of shadows, já tem cartaz oficial! Ou melhor, DOIS cartazes oficiais:

Há rumores de que o trailer oficial do filme, que tem estreia prevista para dezembro, deve sair esta semana. Estamos aguardando ansiosos!

Via Omelete.