Posts Tagged ‘O caso de Charles Dexter Ward’

O escritor da pele fria e do amor no nome

quinta-feira, 20 agosto 2015

Se o seu nome fosse traduzido ao pé da letra seria algo como “Amor artesanal”. Apesar disso, Howard Phillips Lovecraft – ou simplesmente H. P. Lovecraft – não entrou para a história da literatura com livros românticos. Mas sim com contos de terror.

Lovecraft nasceu em Providence, nos EUA, em 20 de agosto de 1890. E quando ainda era uma criança, foi diagnosticado como poiquilotermia, uma raríssima doença que fazia com que sua pele fosse sempre gelada ao toque. Algo que, se pode dizer, combina bem com um escritor do gênero horror.

Filho único, nunca chegou a ser pai, mas casou-se duas vezes. E não teve uma vida fácil. Principalmente nos últimos anos em que, para sobreviver, fazia revisões e trabalhava como ghostwriter (escritor fantasma). Aos 46 anos, 15 de março de 1937, ele morreu em decorrência de um câncer de intestino. Sem saber que ficaria famoso.

Mais curiosidades a respeito de H. P. Lovecraft:

- Grande parte das histórias criadas por ele foi diretamente inspirada em seus constantes pesadelos, o que contribuiu para uma obra marcada pelo subconsciente e pelo simbolismo.

- Uma de suas maiores influências foi Edgar Allan Poe, por quem Lovecraft nutriu uma profunda afeição.

- As constantes referências, em seus textos, a horrores antigos e a monstros e divindades ancestrais acabaram por gerar algo análogo a uma mitologia, hoje vulgarmente chamada Cthulhu Mythos, contendo vários panteões de seres extradimensionais tão poderosos que eram ou podiam ser considerados deuses, e que reinaram sobre a Terra milhões de anos atrás.

- Lovecraft criou também um dos mais famosos e explorados artefatos das histórias de terror, o Necronomicon, um fictício livro de invocação de demônios escrito pelo, também fictício, Abdul Alhazred.

- Lovecraft se correspondia com vários escritores estreantes de horror, ficção e aventura. O mais ávido deles era Robert E. Howard, criador de Conan, o Bárbaro. Quando Howard suicidou-se, Lovecraft ficou profundamente abalado.

lovecraft_gato

De Lovecraft, a Coleção L&PM Pocket publica A  tumba e outras histórias, O caso de Charles Dexter Ward Nas montanhas da loucuraO horror em Red Hook (Coleção 64 páginas).

Será que teremos Lovecraft em 3D?

terça-feira, 15 março 2011

15 de março é o aniversário de morte de H. P. Lovecraft. Nesse dia, em 1937, com apenas 46 anos, o escritor se foi depois lutar quase um ano contra um câncer de intestino. Lovecraft morreu praticamente sem dinheiro e foi enterrado no jazigo da família no Swan Point Cemetery. Segundo testemunhas, apenas um pequeno grupo compareceu ao funeral: alguns amigos, seu editor, a ex-esposa, vizinhos e um casal de parentes distantes. Mas ao longo dos anos, no entanto, outros tantos vieram e, agora, são muitos os fãs e admiradores do autor de A tumbaO caso de Charles Dexter Ward e Nas montanhas da loucura que visitam o local, deixando pequenos presentes e fazendo com que o lugar pareça uma espécie de memorial.

Com seu estilo gótico e fantástico de escrever, Lovecraft talvez tenha sido mais famoso após a sua morte do que era em vida. Entre seus confessos admiradores, estão Tim Burton e o diretor mexicano Guillermo Del Toro (não confundir com Benício Del Toro!). Este último, aliás, declarou que está preparando a filmagem de Nas Montanhas da Loucura em 3D. O diretor de Hellboy sonha alto e já declarou que o filme baseado no livro de Lovecraft seria para sua carreira o que Titanic foi para James Cameron. Questionado pela revista Empire sobre as dificuldades na adaptação, Del Toro declarou que está reescrevendo sem parar: “Sigo reescrevendo, não por questões de orçamento, mas criativas (…) Lovecraft é dificílimo de adaptar. Ele é o mestre da ambigüidade e o cinema é uma questão de especificidade.”

Guillermo del Toro conseguirá filmar "Nas montanhas da loucura"? (Imagem via Live for Films)

As filmagens estavam previstas para junho de 2011, mas há poucos dias, a Universal, que bancaria o projeto de 150 milhões de dólares, deu para trás e cancelou a participação. O motivo seria a provável classificação “R” que o filme receberia – isso baseado no conteúdo do livro, uma obra de terror. “R” é o certificado que torna a película suscetível a receber censura acima de 17 anos nos EUA, o que faria com que ele fosse menos “comerciável”. Mesmo assim, Del Toro declarou que ainda tem esperanças de retomar com a Universal, principalmente agora que Tom Cruise teria confirmado sua participação no elenco.

Digamos que o suspense está no ar… Façam suas apostas.