Posts Tagged ‘Ivone Benedetti’

Sobre “O Pequeno Príncipe” da L&PM

quarta-feira, 14 janeiro 2015

O_pequeno_principe_CONVAntoine de Saint-Exupéry nasceu em 29 de junho de 1900 na França e trabalhou como piloto de testes. Viveu nos Estados Unidos até 1944, e foi lá que escreveu e publicou (em 1943) “O Pequeno Príncipe”. Neste mesmo ano, voltou a voar pela Força Aérea francesa. Seu último voo foi numa missão de reconhecimento que tinha o objetivo de ajudar a preparar o terreno para uma invasão aliada. Ele desapareceu sem deixar vestígios em 31 de julho de 1944.

“O Pequeno Príncipe”, inicialmente escrito e publicado para ser um livro infantil, acabou se tornando um dos campeões de venda em praticamente todos os países do mundo; os personagens da história são conhecidos por virtualmente todas as pessoas, assim como várias das ilustrações originais do autor.

De acordo com a Lei do Direito Autoral de 1998, da qual o Brasil e a França são signatários, todas as obras do autor ficaram protegidas durante os 70 anos após sua morte, a contar a partir de 1º de janeiro do ano seguinte à morte (ou seja, 1º de janeiro de 1945). Assim, sua obra intelectual entrou em domínio público em 1º de janeiro de 2015.

Durante a feira de Bolonha de 2014, Olivier d’Agay, sobrinho-neto do autor e representante do espólio, anunciou (conforme foi publicado na imprensa) que os personagens do livro haviam sido transformados em marca registrada. Com isso, os herdeiros buscam salvaguardar parte da receita que vem da obra do autor: a receita de merchandising e produtos derivados. Isso faz com que, apesar da entrada em domínio público da obra literária de Saint-Exupéry, fabricantes de produtos derivados (por exemplo: papelaria, produtos de decoração, roupas, etc.) que queiram usar personagens ou desenhos do autor precisem de uma autorização específica. Já a publicação da obra em si (com as ilustrações originais do autor) pode ser feita por todos os editores.

Sobre as traduções para o português de Le petit prince existentes até então, elas permanecem protegidas pelosO_pequeno_principe_POCKET respectivos tradutores e/ou pelas editoras que as encomendaram. Ou seja: não estão liberadas para uso.

A tradução de “O pequeno príncipe”, recém publicada pela L&PM Editores, foi encomendada a Ivone C. Benedetti, uma das mais renomadas e criteriosas tradutoras literárias do francês, atualmente.

Além da nova tradução, nas nossas edições (convencional e de bolso),  foram corrigidos dois erros que constavam nas edições brasileiras disponíveis até 1º de janeiro último.

Erro 1) Na página 16, o astrônomo olha por um telescópio. Na margem interna dapágina, na nossa edição (assim como nas edições de 1943, e em algumas edições francesas que foram recentemente corrigidas) vê-se uma estrela (justamente o corpo celeste que está sendo observado pelo personagem). Nas edições brasileiras disponíveis para o público até 1º de janeiro de 2015, a estrela era omitida.

Erro 2) No capítulo XVIII, a rosa fala, sobre os humanos:

“Les hommes? Il en existe, je crois, six ou sept. Je les ai aperçus il y a des années. Mais on ne sait jamais où les trouver. Le vent les promène. Ils manquent de racines, ça les gêne beaucoup.”

Nas traduções brasileiras disponíveis até 1º de janeiro de 2015, os tradutores interpretaram erroneamente o “ça”:

“Os homens? Eu creio que existem seis ou sete. Vi-os faz muito tempo. Mas não se pode nunca saber onde se encontram. O vento os leva. Eles não têm raízes. Eles não gostam das raízes.”

Mas o significado não é esse. O significado é que, para a flor (que tem raízes), o fato de os humanos não terem raízes os atrapalha bastante. O “ça” do original refere-se ao fato de não ter raízes, e não a “raízes” (não são as raízes que atrapalham). Na tradução de Ivone C. Benedetti (L&PM Editores), lê-se:

“– Humanos? Existem uns seis ou sete, acho. Eu os avistei há alguns anos. Mas nunca se sabe onde podem ser encontrados. São carregados pelo vento. Não têm raízes, esse é o problema deles.”

Assim, a L&PM Editores tem o orgulho de contribuir para a difusão da obra máxima de Saint-Exupéry, disponibilizando ao público brasileiro duas criteriosas e bem acabadas edições, com uma novíssima tradução que fornece uma nova porta de entrada ao mundo de “O Pequeno Príncipe”.

Os Editores
Janeiro de 2015

Os 700 anos de Boccaccio na Unicamp

quarta-feira, 14 agosto 2013

No ano em que o mundo literário celebra os 700 anos do nascimento do autor de Decameron, a UNICAMP promove um evento internacional sobre Giovanni Boccaccio nos dias 14 e 15 de agosto. Entre os participantes estão Ivone Benedetti, a tradutora da edição do Decameron que a L&PM vai lançar em setembro, e o autor do prefácio, Carlos Berriel, que também faz parte do Comitê de Organização. A programação completa do evento está no site www.giovanniboccaccio700.blogspot.com.br

Boccaccio_by_Morghen

Giovanni Boccaccio pelo gravurista italiano Raffaello Sanzio Morghen