Posts Tagged ‘bestseller’

Escritor mais vendido da França terá livros publicados pela L&PM

terça-feira, 27 agosto 2019

“Com 259.004 cópias vendidas em pouco mais de um mês, no período de 1º de julho a 18 de agosto, Guillaume Musso é o autor mais lido do verão”, disse um porta-voz da editora Calman-Levy em comunicado divulgado recentemente pela agência de notícias francesa AFP. De acordo com o semanário “Livres Hebdo”, Guillaume Musso ocupa o primeiro lugar entre os 20 livros mais vendidos entre todos os gêneros como ficção, não-ficção, exotéricos, auto-ajuda etc com a edição de bolso de “La jeune fille de la nuit”. Seu mais recente romance, A Vida Secreta dos Escritores também está no Top 20 (em 17º lugar) e ocupa o primeiro lugar há 20 semanas no ranking do gênero romance (excluindo bolsos).

Guillaume-Musso-Chang-joo

Desde o seu lançamento em abril, este romance vendeu mais de 511.000 cópias, de acordo com o seu editor. Só em 2018 Guillaume Musso vendeu mais de 1,6 milhão de exemplares de seus livros. Ficou curioso para ler? Pois já está no forno e será lançado em setembro pela L&PM Editores o livro Um apartamento em Paris. Para completar, no começo de 2020, chegará no Brasil, também pela L&PM, o seu mais recente livro, A Vida Secreta dos Escritores.

Um apartamento em Paris é um thriller de muita ação, que parte de um equívoco, quando duas pessoas totalmente diferentes alugam o mesmo apartamento por um erro da imobiliária. Neste endereço morou um grande pintor, recém falecido. A história se desenvolve num ritmo frenético e envolve assassinatos, romance, obras de arte valiosíssimas e culmina num final totalmente inesperado. Musso é um mestre na arte de narrar e prender seus milhares de leitores da primeira à última página.

Vem aí, um lançamento do autor mais vendido da França

Vem aí, um lançamento do autor mais vendido da França

Clique aqui para saber mais e ler um trecho de Um apartamento em Paris.

 

A história dos bestsellers

segunda-feira, 19 setembro 2011

Quem nunca leu um Bestseller? Velho conhecido do público leitor, ele significa, literalmente, “Melhor vendido” ou, num português mais sonoro, o livro “Mais vendido”. O termo foi registrado pela primeira vez em 1889 pelo jornal norteamericano “The Kansas Times & Star”, mas o fenômeno da popularidade imediata de um livro é bem anterior a isso.

Os primeiros Bestsellers que se têm notícia eram, em sua maioria, religiosos. E não estamos falando da Bíblia que, quando começou a ser vendida, era considerada uma publicação “cara”. Para figurar no topo da lista, era fundamental que um livro fosse pequeno e, portanto, barato. Versões em pocket do Apocalipse, por exemplo, eram muito populares e vendidas em larga escala num formato que era chamado de “block-book”.

Na lista dos maiores bestsellers da história estão A Tale of Two Cities (Um conto de duas cidades) de Charles Dickens, publicado originalmente em 1859 e que vendeu mais de 200 milhões de cópias. Também está lá O Senhor dos Anéis, de J.R.R. Tolkien que, lançado em 1954, teve venda superior a 150 milhões de livros. O sonho da câmera vermelha, de Cao Xueqin, originalmente lançado em chinês, vendeu mais de 100 milhões. Nesta faixa, aparece também Agatha Christie cujo maior sucesso, O caso dos dez negrinhos (que a L&PM publica em quadrinhos) também chegou aos 100 milhões de livros vendidos. Claro que aqui não estamos contando a Bíblia, o Alcorão e outros do gênero que já venderam bilhões pelo mundo afora.

E por falar em Bestseller, Feliz por nada, de Martha Medeiros, está mais uma vez no topo da lista dos mais vendidos da Revista Veja desta semana. Uma notícia que é… “the best” pra nós.