Posts Tagged ‘Os dublinenses’

Bloomsday: o único feriado do mundo que é dedicado a um livro

terça-feira, 16 junho 2015

16 de junho é feriado na Irlanda. Batizado de Bloomsday, o dia é dedicado a Leopold Bloom, personagem criado por James Joyce  que habita as páginas de “Ulisses”, a mais famosa obra do escritor irlandês. Em “Ulisses”, Bloom vive sua Odisseia em apenas um dia: 16 de junho de 1904, enquanto caminha pela capital da Irlanda. Uma data tão emblemática que, desde o final dos anos 1920, os irlandeses a decretaram como feriado nacional e sempre preparam uma grande festa em Dublin.

Aqui no Brasil também tem comemoração no dia de hoje. Separamos aqui alguns eventos que achamos interessantes. Se você souber de mais algum, é só avisar. ;-)

SÃO PAULO

Local: Finnegan’s Pub, Rua Cristiano Viana, 358 – Pinheiros
Nome do evento: “O canto das sereias”
Horário: a partir das 19h
O que: O evento será focado no episódio das Sereias da Odisseia de Homero, evocando sua presença no mundo mítico da Grécia Antiga, na própria literatura e música brasileiras – incluindo correspondentes indígenas e afro-brasileiros do mito, como a Uiara do Macunaíma, de Mário de Andrade – para chegar ao romance de Joyce, com as garçonetes-sereias do bar do Hotel Ormond, em Dublin, encarnadas por duas atrizes numa performance erótico-cômica. Compondo um coro universal, trechos do episódio também serão lidos em diversos idiomas, do hebraico ao português. A música terá forte participação no evento, que contará com apresentação de gaita de foles, de música instrumental irlandesa – por duas bandas com repertório diverso – e de canções voltadas ao tema das sereias, além de uma “jam session” de encerramento, que evocará a já longa tradição do Bloomsday em São Paulo, iniciada em 1988, no Finnegan’s Pub, pelo poeta Haroldo de Campos.

BELO HORIZONTE

O Grupo Oficcina Multimédia da Fundação de Educação Artística, de Belo Horizonte, comemora o Bloomsday desde 1990.
Local: Zona – Galpão do Grupo Oficcina Multimédia – Rua Grão Mogol, 908 – Sion
Horário: 17h às 22h
O que: Projeções de vídeos, Música Shitti, Participação Especial do grupo The Celtas, Leitura de textos de James Joyce, Desfile de Moda “Gays em Chamas”, Venda de bebidas e petiscos, Bazar de roupas, acessórios e objetos.

BRASÍLIA

Local: Livraria e Café Sebinho – SCLN 406, Bl. C, Lj. 44 – Asa Norte
Horário: Almoço, jantar e atividades a partir das 19h30min
O que: diversas atividades culturais e gastronômicas. Almoço e jantar com cardápio especialmente dedicado a culinária Irlandesa (Entrada: Salada verde. Prato Principal: Irish Stew – Cozido de carne vermelha Irlandês Tradicional na cerveja Guinnes –, servido com batata recheada de provolone e panqueca de baroa com alho poró. Bebida: Cerveja escura irlandesa Guinnes. Sobremesa: Trifle) /  19h30: Abertura com o jornalista Antônio Carlos Queiroz; Apresentação do Bloomsday; Vida e Obra de James Joyce; Recepção da Obra de Joyce no Brasil / 20h: Leituras de Trechos do Livro com direção da Profª  Eva Leones /  20h30min: Show com a Banda Tanaman Dùl

SANTA MARIA – RS

Local e Horário: na Cesma, a partir das 14h, e no Ponto de Cinema, a partir das 18h
O que: A programação deste ano terá dois momentos. A partir das 14h, haverá leitura e bate-papo sobre a obra no Café da Cesma. Mas o destaque da programação é a exposição Livros de Artista Bloomsday 2015 com vernissagem às 18h também na Cesma. Sob a orientação da professora Helga Corrêa, 12 artistas plásticos do Grupo de Pesquisa Arte Impressa usaram trechos do livro Ulisses como inspiração para suas obras. Depois das 18h, as atividades continuam no Ponto de Cinema, onde haverá um sarau com leituras de Ulisses regadas a música irlandesa.

James_Joyce_Bloomsday

De James Joyce, a L&PM Editores publica Os dublinenses Retrato do artista quando jovemE a previsão é a de que, ainda este ano, seja lançado Ulisses na série Clássicos em mangá.

Os livros preferidos de Hemingway

quarta-feira, 9 maio 2012

A edição de fevereiro de 1935 da Revista Esquire trazia um artigo de Ernest Hemingway no qual o escritor revelava os 17 livros que ele gostaria de ler novamente como se fosse a primeira vez. Na lista, há alguns títulos publicados pela L&PM: O morro dos ventos uivantes, de Emily Brontë; Madame Bovary, de Gustave Flaubert; Guerra e Paz, de Tolstói; As aventuras de Huckleberry Finn, de Mark Twain; O vermelho e o negro, de Stendhal e Os dublinenses, de James Joyce.

Hemingway na sua mesa de trabalho, cercado por seus livros favoritos

Se você deseja ter a sensação que Hemingway queria repetir – a de ler estes livros pela primeira vez – aqui está a chance de começar…