Paris celebra a paixão pelo livro

Sob um friozinho de 13°C, pancadas de chuva e aparições esporádicas do sol, clima típico do início da primavera parisiense, começou hoje pontualmente às 10h o badalado 30° Salão do Livro de Paris. Desde cedo uma multidão se aglomerava diante das 20 bilheterias do grande pavilhão de Porte de Versailles, motivada pela grande cobertura que a imprensa deu ao evento.
A data cheia motivou a organização a programar uma verdadeira maratona de eventos que mobilizará 30 grandes estrelas da literatura internacional e 60 dos maiores escritores franceses. Estão previstas uma infinidade de palestras, debates e mesas redondas, além de uma programação especial para as histórias em quadrinhos, febre em Paris já há mais de uma década.
São quase 4O mil metros quadrados ocupados inteiramente por livros. Não há nos estandes nenhuma pirotecnia arquitetônica, tão comum nas bienais brasileiras. Por mais poderoso que seja o editor, as estandes são projetadas para expor livros. E este é o fascínio deste Salão: a diversidade. Tudo o que se publica no momento e se publicou nos últimos anos está aqui. Enfim, como disse o conceituado “Le Monde”, Porte de Versailles abriga por cinco dias a maior livraria da França.
Adultos e crianças compartilham igualmente deste ambiente. Os grandes olhos azuis de Dominique, uma das encarregadas do atendimento às crianças e escolas do Salão, brilham ao falar sobre a estratégia do Salão de misturar crianças e adultos. “As crianças tem acesso a todos os livros e os editores de livros infantis estão ao lado dos outros editores, sem se estabelecer guetos onde as crianças ficam longe dos livros que lerão em poucos anos”. Sábia lição.
Os corredores da “maior livraria da França” / Fotos: Ivan Pinheiro Machado

Veja a galeria de fotos do evento aqui.

Rompendo com a tradição de homenagear um país todos os anos, este 30° Salão decidiu se focar na literatura e no negócio do livro, convidando ao debate sobre o futuro da literatura e especialmente o futuro do romance francês, um tema que aflige críticos e autores, conforme está estampado nos jornais e nas inúmeras revistas especializadas que são publicadas aqui.
Para o público é uma grande viagem que compensa os 9€ (tarifa cheia sujeita a descontos para estudante e aposentados, que chegam apagar apenas 2€). Tudo o que se faz por aqui está exposto. Um conjunto imenso de livros tão diferentes entre si que faz deste Salão um verdadeiro banquete para quem gosta de ler.

Tags: , ,

  1. Denis Akel disse:

    Realmente um belíssimo evento dedicado à literatura. Quem dera se tivéssemos eventos desta magnitude aqui no Brasil…

Envie seu comentário

* Campos obrigatórios