Natal sem Sinos

No pátio a noite é sem silêncio.
E que é a noite sem o silêncio?
A noite é sem silêncio e no entanto onde os sinos
Do meu Natal sem sinos?

Ah meninos sinos
De quando eu menino!

Sinos da Boa Vista e de Santo Antônio.
Sinos do Poço, do Monteiro e da igrejinha de Boa Viagem.

Outros sinos
Sinos
Quantos sinos!

No noturno pátio
Sem silêncio, ó sinos
De quando eu menino,
Bimbalhai meninos.
Pelos sinos (sinos
Que não ouço), os sinos de
Santa Luzia.

(De Manuel Bandeira em Bandeira de bolso – Uma antologia poética)

Tags: , ,

  1. M. disse:

    :) Feliz Natal para vocês!

Envie seu comentário

* Campos obrigatórios