Posts Tagged ‘Mahatma Gandhi’

A cidade em que nasceu Gandhi

sexta-feira, 2 outubro 2015

Começos

biografiagandhiPorbandar: o nome induz ao sonho. Um mundo de pescadores, de armadores, navios que cruzam entre a Índia, a Arábia e a costa leste da África, aventurando-se até a África do Sul, lá onde Gandhi haveria de descobrir um dia sua vocação… Mas, no momento em que ele nasce, em 2 de outubro de 1869, não era senão um pequeno porto pesqueiro adormecido na costa do Gujarat.

A cidade de Porbandar, “com suas ruelas estreitas e seus bazares atulhados, com seus muros maciços, desde então em grande parte demolidos, encontra-se a três passos do mar da Arábia. Suas construções, desprovidas de grandeza arquitetônica, são feitas de uma pedra branca que endurece com os anos, brilha suavemente no pôr do sol e valeu à cidade a denominação romântica de ‘Cidade branca’. Os templos ocupam ali um lugar de importância; a própria casa ancestral dos Gandhi erguia-se perto de dois templos. No entanto a vida toda estava, ainda está, centrada no mar. (Trecho de Gandhi, de Christine Jordis, Série Biografias L&PM)

Ficou com vontade de conhecer Porbandar, a cidade de Gandhi? Então, caso você se anime e resolva ir a Índia, separamos aqui alguns pontos turíticos:

- KIRTI MANDIR – A casa em que nasceu Gandhi é aberta à visitação:

gandhiji-birth-place

- BARDA WILDLIFE SANCTUARY - Há 15 km de Porbandar, está localizada uma floresta que se estende por 190 km quadrados. Suas colinas são ideais para uma caminhada e existem locais próprios para piqueniques à beira dos Rios Bileshvary e Joghri.

barda

- SUDAMA TEMPLE – Dizem que este belo tempo é o único em toda Índia dedicado a Sudama, o melhor amigo de Krishna. Construído entre 1902 e 1907, possui uma grande importância histórica e espiritual.

Sudama-Temple

 

A Índia de Gandhi por Eduardo Galeano

quarta-feira, 15 agosto 2012

Em 15 de agosto de 1947 a independência [da Índia] foi proclamada. Enquanto o país, tomado de um delírio de alegria, a festejava aos gritos de Mahatma Gandhi Ki jai, “vitória ao Mahatma Gandhi”, este se ausentava. “Agora que temos a independência, parece que estamos desiludidos. Eu pelo menos estou”.

(Trecho da biografia de Mahatma Gandhi na Coleção L&PM Pocket)

Quem relembra este episódio é Eduardo Galeano em seu novo livro Os filhos dos dias:

(clique na imagem para ampliar e ler melhor)