O resultado da exumação de Jango

Após um ano de trabalho, a equipe de peritos, coordenada pela Polícia Federal, divulgou essa semana o resultado da exumação dos restos mortais do ex-presidente João Goulart. Segundo eles, não há sinais de que Jango tenha sido envenenado, conforme suspeitas levantadas por dois uruguaios que teriam participado de uma operação militar chamada “Operação Escorpião”. Ao mesmo tempo, deixam uma lacuna aberta.

Em Jango – A vida e a morte no exílio, Juremir Machado da Silva escreveu um belo e premiado relato sobre os últimos anos de vida de Jango. No livro, ele aborda essa suspeita e “canta a pedra” de que seria difícil chegar a uma conclusão sobre o que de fato aconteceu.

Em sua coluna publicada no Jornal Correio do Povo desta terça-feira, 2 de dezembro, Juremir fala sobre sua pesquisa, o resultado da perícia e o fato de que o resultado é inconclusivo. Vale a pena ler:

Clique sobre a imagem para ampliar

Clique sobre a imagem para ampliar

Tags: ,

Envie seu comentário

* Campos obrigatórios