A cidade em que nasceu Jack Kerouac

Estranha e sombria Lowell

Jack Kerouac nasce em 12 de março de 1922 em Lowell, pequena cidade de Massachusetts a 45 quilômetros ao norte de Boston, onde as indústrias têxteis e de calçados estão bem implantadas. O nome dela vem do empresário industrial Francis Cabot Lowell, que desenvolveu suas manufaturas nessa área, construiu o dique de Pawtucket e mandou cavar um canal a fim de utilizar as águas revoltas do Merrimack. A cidade, que conheceu seu apogeu na segunda metade do século XIX e no começo do XX, expandiu-se em função das estratégias das empresas sucessivas, englobando vilarejo após vilarejo e acolhendo diversas vagas de imigração de operários de origem anglo-saxã de partida para Boston que se consideravam mal pagos. E assim se instalaram em Lowell franco-canadenses, irlandeses, gregos, poloneses, portugueses. Havia até cristãos da igreja siríaca. (…) Em 12 de março, o inverno continental não terminou. O Merrimack arrasta ainda alguns blocos de gelo e o céu é baixo, úmido e ventoso. É no número 9 da Lipine Road que Jack Kerouac vem ao mundo. A rua, calma, pertence a Centralville. A casa, de madeira, é simples, à imagem das que podem ser almejadas pelos operários qualificados e a pequena burguesia. Duas crianças, sabe-se, o precederam naquele lar: Gerard e Carolyn (Nin). O pai possui então sua gráfica, a Spotlight Print, onde ele trabalha frequentemente só e emprega algumas vezes um ou dois assistentes. Gabrielle, a mãe, aplainadora de couro em uma fábrica de sapatos, alterna períodos de permanência no lar e na fábrica. O meio familiar é descrito como caloroso, atento às crianças e banhado na tradição católica, não sem propensão carola. Leo, conhecido por sua exuberância e afirmador de seu livre-pensamento – para ele, a religião é fraude -, estabelece com a religiosidade uma certa distância. (Trecho de Kerouac, de Yves Buin, Série Biografias L&PM)

Jack nasceu Jean-Louis e, em casa, era chamado de Ti-Jean, apelido, aliás, com o qual ele assina várias das cartas que trocou com seu amigo Allen Ginsberg e que estão no livro Jack Kerouac & Allen Ginsberg: as cartas.

A família Kerouac reunida: os pais Leo e Gabrielle e os filhos Gerard, Carolyn e o caçula Jean-Louis (Jack)

A família Kerouac reunida: os pais Leo e Gabrielle e os filhos Gerard, Carolyn e o caçula Jean-Louis (Jack) – Clique na imagem para ampliar

A casa em que Jack Kerouac nasceu ainda está lá, em Lowell (nesta foto com uma placa de "Aluga-se) - clique na imagem para ampliar

A casa em que Jack Kerouac nasceu ainda está lá, em Lowell (nesta foto com uma placa de “Aluga-se”) – Clique na imagem para ampliar

 

Tags: , ,

Envie seu comentário

* Campos obrigatórios