As polaroids de Andy Warhol

Entre 1970 e 1987, Andy Warhol fotografou praticamente todas as celebridades (ou aspirantes a tal) com sua Polaroid, dando origem a um retrato fiel do mundo que se revelava no calor dos holofotes. Suas fotografias instantâneas também foram uma espécie de rascunho para seus grandes retratos e pinturas.

Mick Jagger

500 destas imagens poderão ser vistas ao vivo em maio deste ano, em uma exposição organizada no MIS (Museu da Imagem e do Som) de São Paulo. Mas quem quer saber um pouco mais sobre as personalidades clicadas por Andy Warhol e, inclusive, como algumas dessas fotos foram feitas, nada melhor do que ler “Diários de Andy Warhol” que acaba de sair em um caixa com dois volumes em pocket.

William Burroughs

Graças ao índice remissivo, é possível encontrar quem você quiser. Procurando por “Pelé”, por exemplo, você encontra, entre os depoimentos, um que Warhol fez sobre ele em 1977:  Terça-feira, 27 de setembro, 1977. Ahmet Ertegun telefonou e me convidou para um jantar em homenagem a Pelé à noite. Gastei o resto do dia telefonando para convidar pessoas para serem minhas companhias mais ninguém queria ir. (…) Meu retrato de Pelé seria apresentado, o pai e a mãe de Pelé estavam lá e eles são uma graça, e a mulher dele é branca, mas todo mundo é de uma cor diferente na América do Sul – os pais dele também são de cores diferentes. (…)

Pelé

Breve, a L&PM Editores também publicará “América”, livro de fotos de Andy Warhol.

Tags: , , , , ,

Envie seu comentário

* Campos obrigatórios