Dia de comemorar a liberdade de expressão

Quando o assunto é liberdade de expressão, o dia 13 de janeiro é um marco histórico. Em 13 de janeiro de 1898, Émile Zola publicou uma carta aberta ao presidente da república da França, o Sr. Félix Faure, tornando pública a sua opinião sobre o “Caso Dreyfus”, uma das maiores injustiças cometidas pelo Estado contra um indivíduo. Cidadão francês, oficial da artilharia e judeu, Alfred Dreyfus foi vítima de armação política. Com o título “J´accuse!” (Eu acuso!), a carta de Zola foi publicada no jornal L´Aurore, com tiragem de 300 mil exemplares, e tornou-se a primeira de uma série de denúncias sobre o caso, que dividiu o país, e redesenhou os contornos da direita e da esquerda francesas. “J´accuse!” tornou-se uma ode à liberdade de expressão e aos direitos humanos e mostrou a força dos intelectuais frente à opinião pública e ao Estado.

Zola reuniu todos os artigos que publicou sobre o caso Dreyfus durante um período de três anos e, em 1901, lançou um livro que faz parte da Coleção L&PM Pocket: J´accuse! A verdade em marcha. Leia aqui o prefácio do autor e a carta ao presidente.

O editor Ivan Pinheiro Machado segura o livro da L&PM e o facsimile da carta de Émile Zola comprada em Paris (em tamanho original - clique para ampliar)

Tags: , , , ,

  1. Rody Cáceres disse:

    Muito interessante! Não conhecia a semelhança da capa do pocket com o fax do jornal.

Envie seu comentário

* Campos obrigatórios