O espírito de Natal está entre nós

Quando Charles Dickens escreveu Um conto de Natal, no final de 1843 (e que seria publicado em 1844), seu maior estímulo foi o dinheiro que iria ganhar com o texto. Dickens criou a história às pressas para que pudesse receber logo o dinheiro e nem imaginou o sucesso que teria com ele. Um conto de Natal nasceu como uma canção de cinco estrofes e mostra o personagem Ebenezer Scrooge, um homem avarento e egoísta, sendo visitado por quatro espíritos. Na véspera de Natal, Scrooge recebe o espírito de seu sócio, recém falecido, mais os espíritos dos Natais do passado, do presente e do futuro.

A obra teve um papel fundamental na reabilitação das tradições e valores natalinos em uma época em que se encontravam em declínio. A história é baseada em dois dos temas preferidos de Dickens: a injustiça social e a pobreza. Ao longo de todo o livro, ele descreve a combinação desses dois elementos, bem como suas causas e efeitos. Um conto de Natal já teve várias adaptações para o cinema e teatro, inspirou Walt Disney a criar o Tio Patinhas (cujo nome original é Uncle Scrooge) e agora, além do volume da Coleção L&PM POCKET, chega à Série Clássicos da Literatura em Quadrinhos. É mais um volume em capa dura, todo colorido e com um caderno especial que traz um rico painel sobre o autor e sua obra. Não poderia existir melhor época para ele chegar.

Tags: , , ,

  1. Guilherme Nascimento disse:

    Alguma previsão para uma versão pocket de Oliver Twist feita pela editora?

Envie seu comentário

* Campos obrigatórios