Posts Tagged ‘Jô na’

Jô conversa com seu criador, David Coimbra

quarta-feira, 10 novembro 2010

Em conversa imaginária, personagem do livro Jô na estrada tira suas dúvidas existenciais com o escritor David Coimbra, seu criador.   

Jô

Jô, desenhada por Gilmar Fraga

– Aí está um bom começo para nossa conversa! Você me considera a mais linda mulher da estrada?   

David – Há muitas mulheres lindas, mas o que te torna diferente não é ser linda, que é. É estar na estrada.   

– David, se um dia minha história virasse filme, que atriz iria me interpretar?   

David- Pode ser a Carolina Dieckmann? Acho-a parecida contigo. Algo entre santa e sacana.   

- O que farei quando minha beleza acabar? Os homens ainda vão me amar?   

David - Vai fazer o que todos fazemos em certa época da vida: aproveitar as boas lembranças.   

 – Gostaria de saber alguma coisa sobre suas origens, sobre sua adolescência. Você encontrou uma mulher como eu alguma vez na vida?   

David - Encontrei um pedaço de Jô em várias mulheres. Uma leitora me disse outro dia que toda mulher tem um pouco de Jô ou pode se tornar uma Jô algum dia.   

 - Você conhece meu marido?   

David - Conheço o tipo…   

 - Na hora de escrever minha história, que escritor lhe inspirou?   

David - Nenhum em especial. Mas todos que a gente lê contribuem para o estilo que a gente forma.   

 - Quais são suas intenções comigo? Quer que nosso relacionamento continue?   

David - Tenho as melhores intenções contigo. Que, no caso, podem ser consideradas as piores.   

 - Você tem sentimentos por mim?   

David - Mas é claro! Quem não tem sentimentos por ti?   

 - Qual a parte do meu corpo que você  mais gosta ?   

David - Uma vez perguntaram para a Caterine Deneuve que parte do corpo dela ela menos gostava. Ela respondeu: “Minha orelha direita”. Pois eu digo que gosto inclusive da tua orelha direita.   

 - Preciso entender minhas verdades. Ajude-me! Diga minhas verdades!   

David - Acho que tu tens que realizar as tuas verdades. Ação, Jô. Ação.   

 - Que recado você deixa para mulheres como eu, assim, um pouco fogosas… ?   

David - A mesma resposta acima: ação!