Posts Tagged ‘Central Park’

Shakespeare no Central Park em Nova York até 17 de agosto

quinta-feira, 24 julho 2014

Vingança, raiva, tristeza e  ilusão sobre o teatro Delacorte em Nova York. O premiado ator John Lithgow sobe ao palco como um dos grandes heróis trágicos do teatro, “O rei Lear”. Vencedor do Tony Award, Daniel Sullivan dirige o clássico shakesperiano sobre um rei que perde tudo – inclusive sua sanidade – quando ele renega sua filha favorita, e encontra-se traído.

John Lithgow deixou sua barba crescer para o papel

John Lithgow deixou sua barba crescer para o papel

Free Shakespeare in the Park” celebra sua 52ª temporada no famoso teatro Delacorte, no Central Park. Amor e loucura, riso e tragédia combinam para uma excepcional e excitante temporada de performances sob as estrelas no coração de Manhattan.

O “O rei Lear” será apresentado a partir de hoje – 24 de julho, até 17 de agosto sempre às 20h. Amantes de Shakespeare ficam horas na fila para adquirir seu ingresso gratuito.

O recém lançado “Shakespeare traduzido por Millôr Fernandes” traz a peça “O Rei Lear”, assim como “A megera domada”, “Hamlet” e “As alegres matronas de Windsor”.

Shakespeare_traduzido_por_MF

 

Shakespeare no Central Park

terça-feira, 7 maio 2013

O festival Shakespeare in the Park está de volta! Todos os anos, milhares de nova iorquinos e turistas têm o privilégio de participar deste evento que já é uma tradição na cidade: Shakespeare em pleno Delacorte Theater, no Central Park, e com entrada franca. Simplesmente imperdível.

shakespeare_park

Este ano as duas peças escolhidas foram A comédia dos erros e Love’s Labour’s Lost, a New Musical (adaptação). Tem mais informações sobre tickets e horários no site oficial do evento.

via estadao

Sem santinho e sem carro de som…

terça-feira, 6 novembro 2012

Ivan Pinheiro Machado direto de Nova York

Zero pichações, nenhum santinho sendo distribuído, nem faixas, cartazes, outdoors, muito menos horário político. É assim em Nova York, onde você só percebe que a maior democracia do mundo vai eleger o homem mais poderoso do planeta pelo noticiário dos jornais e TVs. Nem é feriado. Todo mundo tem que trabalhar. Vai votar quem quer. Pelas pesquisas, o jogo está empatado. Ontem à noite, o Gallup dava vantagem de 1 ponto para o candidato republicano, mas existe a famosa margem de 2% de erro para mais ou para menos. A imprensa liberal, tipo New York Times diz que Obama vence. A imprensa de direita tipo Fox News e New York Post diz que Romney já ganhou. Vamos ver nos próximos dias. Porque por aqui o voto é contado um por um. A democracia americana não adotou ainda o milagre das urnas eletrônicas…

Finalizando, passei o dia inteiro na rua, entre o Central Park e o Chinatown a procura de uma imagem para ilustrar esta nota sobre as eleições. Em Times Square, tinha gente distribuindo folhetos de bares, compra de ouro, tours turísticos etc. Mas santinho dos candidatos, nem pensar. A única propaganda eleitoral que eu vi foi na TV. E, obviamente, paga. O que se percebe aparentemente é uma falta de interesse. Mas pensando bem, se justifica. O sistema democrático é tão consolidado por aqui que o presidente, por maior que seja, vai ser sempre bem menor do que a instituição.

Depois do Sandy, todo mundo correndo em Nova York

domingo, 4 novembro 2012

Ivan Pinheiro Machado – direto de Nova York

Houve um clamor público aqui em NY quando foi confirmada que a mais popular maratona do mundo não deveria ocorrer hoje, 04 de novembro. O governador e prefeito, que estão em alta absoluta, decidiram suspender a festa. O motivo alegado – e justo – foi o de que a enorme infra que a cidade disponibiliza para a organização da maratona deve ser utilizada para o socorro às vitimas que ainda sofrem na região litorânea, especialmente em New Jersey. Acontece que quando houve a suspensão já estavam aqui mais de 10 mil estrangeiros. E a festa aconteceu de qualquer jeito. Uma multidão reuniu-se no Central Park e todos saíram correndo. São hordas de corredores correndo pela cidade, sendo sistematicamente aplaudidos pelos novaiorquinos. A sensação é a de que todo mundo esta correndo em Nova York. O dia  lindo, um frio de 4 graus amenizado pelo sol brilhante e um céu sem nuvens, propiciaram o belíssimo espetáculo: uma vez proibida a competição, o pessoal não perdeu a viagem – ficou com a diversão, que é exatamente do que a cidade precisa depois de tudo o que passou.

Corredores do mundo inteiro não perderam a viagem e NY / Foto: Ivan Pinheiro Machado

Pose para a posteridade na primeira maratona "não oficial" de Nova York / Foto: Ivan Pinheiro Machado