A verdadeira metamorfose de Kafka

No começo, como todos os meninos da época, ele usava uma espécie de vestido e ficava contrariado na hora de tirar fotos:

Kafka 3 anos

Então mudou e passou a usar cabelo bem penteado, roupa de cavaleiro e até ganhou um bicho que mais parecia a cruza de um pônei com uma ovelha:

Kafka 5 anos

Um pouquinho mais velho, revoltou-se contra a franja “peniquinho”, dividiu o cabelo e pediu um chapéu:

KAfka 1890

Depois, virou um menino elegante que usava uma bota hipster maior do que o pé:

Kafka em 1896

Na adolescência, mudou o cabelo e começou a usar topete:

Kafka jovem

Já adulto, desistiu do topete e aderiu ao “Gumex” (se você não sabe o que é isso, pesquise) e apertou o colarinho:

Kafka colarinho

Mudou de ideia e voltou ao topete. Na verdade, um topetão (imagina sentar atrás dele no cinema…):

Kafka cabeludo

Daí achou melhor esconder o topetão com um chapéu coco e adotou um cachorro que não parava quieto:

franz-kafka cao

Passado um tempo, tirou o chapéu, foi pra rua e começou a sorrir nas fotos:

Kafka sorridente

Na verdade, liberou geral na praia e resolveu mostrar os músculos (hein?!):

Kafkapraia

Daí ficou sério de novo, colocou gravata novamente e tornou-se ainda mais pensativo:

Kafka serio

No final, terminou colorido, em azul, numa obra do artista pop Andy Warhol:

Kafka_Warhol cortado

Clique aqui e saiba mais sobre a verdadeira história de vida de Franz Kafka lá no site da L&PM.

Tags:

  1. ivan disse:

    Muito bem feito. Lindo o texto e a edição das fotos. parabéns, ivan

Envie seu comentário

* Campos obrigatórios