A divina comédia de Salvador Dalí

Está em cartaz em São Paulo uma exposição com 100 gravuras de Salvador Dalí sobre A Divina Comédia, de Dante Alighieri. Os desenhos feitos em aquarela foram encomendados pelo governo italiano nos anos 60 para ilustrar uma edição comemorativa do livro nos 700 anos de Dante.

Cada uma das gravuras corresponde a um dos 100 cantos da obra, respeitando a divisão original: Paraíso, Purgatório e Inferno. No poema, Dante desce ao submundo para resgatar sua amada Beatriz, sendo guiado pelo poeta Virgílio. A curadora Ana Rodrigues destaca que os três tempos da obra ilustrados por Dalí refletem momentos diferentes da carreira do pintor: “A parte do inferno é a que tem mais referências a todo o mundo onírico, ao universo surrealista de Dalí. É o espaço onde ele coloca todos os medos, os pesadelos, as angústias do ser humano”, disse ela em entrevista à Agência Brasil.

dali_paraiso

“Paraiso: Cacciaguida prevê o exílio de Dante”

dali04

“Purgatório: O Reino dos Penitentes”

dali01

“Inferno: O Avarento e o Pródigo

A exposição – que já passou pelo Rio, por Curitiba e por Recife – fica em cartaz na Caixa Cultural São Paulo (Praça da Sé, 111 – Centro) até o dia 27 de outubro. No ano que vem, a L&PM vai lançar A divina comédia na Coleção L&PM Pocket.

Tags: ,

  1. Reginaldo disse:

    Sou professor de literatura da faculdade Anhanguera/Unibero e desenvolvo um trabalho de leitura dramatizada da obra de Dante, A Divina Comédia. Caberia uma apresentação? (não há custos)

Envie seu comentário

* Campos obrigatórios