Vinho: um dos paraísos de Baudelaire

Profundos prazeres do vinho, quem não os conhece? Quem quer que tenha tido um remorso a aplacar, uma lembrança a evocar, uma dor a esquecer, um castelo na Espanha a construir, todos enfim já o invocaram, deus misterioso escondido nas fibras da videira. Como são grandes os espetáculos do vinho, iluminados pelo sol interior! Como é verdadeira e abrasadora esta segunda juventude que o homem dele retira! Mas como são, também, perigosas suas volúpias fulminantes e seus encantamentos enervantes. E, no entanto, digam, do fundo da alma e da consciência, juizes, legisladores, aristocratas, todos vocês a quem a felicidade torna doces, a quem a fortuna torna a virtude e a saúde fáceis, digam quem de vocês terá a coragem impiedosa de condenaar o homem que bebe o gênio? (Charles Baudelaire em Paraísos artificiais – O haxixe, o ópio e o vinho - Coleção L&PM Pocket)

baudelaire_porCharlesNeyt1864

Baudalaire nasceu em 9 de abril de 1821. Para saber mais sobre a vida desse que é reconhecido por muitos como o fundador da tradição moderna da poesia, leia Baudelaire, de Jean-Baptiste Baronian, Série Biografias L&PM.

Tags: , ,

Envie seu comentário

* Campos obrigatórios