As irmãs Fokkens, mais velhas prostitutas de Amsterdã, anunciam aposentadoria

O bairro da Luz Vermelha na capital holandesa (aquele em que as meninas ficam nas vitrines) acaba de perder suas mais antigas – e ilustres – representantes. É que as gêmeas idênticas Louise e Martine Fokkens, de 70 anos, acabam de anunciar que já não estão mais no batente.

Juntas, as duas somam cem anos de experiência na alcova, trabalhando como prostitutas. Período em que elas juram ter feito sexo com 355 mil homens.

Louise, que tem quatro filhos, sofre de artrite e, segundo ela, a doença torna algumas posições sexuais impraticáveis. Já Martine admite que, nos últimos anos, tem sido muito difícil atrair clientes. A exceção, contou a holandesa que tem três filhos, é um senhor que gosta de sessões semanais de sadomasoquismo. “Não pude desistir dele. Era como se ele viesse para uma missa de domingo”, contou a recém-aposentada, em reportagem ao jornal britânico “Sun”.

As gêmeas também afirmaram que estão se aposentado porque os tempos já não são os mesmos e sentem falta dos anos dourados da prostituição em Amsterdã.

Quem quiser mais detalhes sobre a vida das irmãs Fokkens, não perde por esperar. Em outubro, a L&PM Editores vai publicar o livro que conta as memórias delas, desde que tudo começou quando Louise – a primeira a cair na vida – tinha 17 anos. O livro, que originalmente tem o impronunciável título de Ouwehoeren (e em inglês ganhou o nome de Meet the Fokkens) foi o maior sucesso editorial da Holanda em 2012.

As gêmeas Fokkens, que ficaram ainda mais famosas depois da publicação de seu livro de memórias

As gêmeas Fokkens, que ficaram ainda mais famosas depois da publicação de seu livro de memórias

As irmãs nos áureos tempos

As irmãs nos áureos tempos

 

Tags: , , ,

Envie seu comentário

* Campos obrigatórios