Um ícone americano em Paris

Paris é imbatível quando trata-se de montar magníficas exposições ou retrospectivas dos grandes artistas da história. Nenhuma capital do mundo tem os espaços que a cidade disponibiliza para expor seus tesouros; Louvre, l’Oragerie, Grand Palais, Quai d’Orssay, – só para citar alguns. São museus e galerias que abrigam algumas das mais importantes obras de arte produzidas pela humanidade em toda a sua história. E, mais ainda, nenhuma grande cidade possui a estrutura de organização e pesquisa que é a alma destes mega-eventos artísticos. Afinal, uma equipe altamente preparada pesquisa e busca nos museus, galerias e coleções particulares de todo o mundo os quadros necessários para realizar uma mostra significativa e completíssima como costumam ser as grandes exposições “oficiais” em Paris. O destaque entre as grandes amostras é sem dúvida a mega-retrospectiva de Edward Hopper (1882-1967) um ícone americano, pintor da solidão, dos silêncios e da melancolia. Mas sobretudo o pintor que, em cenas de admirável imobilidade, revela a estética da América da primeira metade do século XX. Enorme, completíssima, cobrindo todos os períodos de sua vida produtiva (inclusive, “ça vas sens dire”, a temporada em Paris) nos EUA – especialmente no Withney Museum, que guarda a grande coleção doada pela viúva Hopper – jamais foi feita uma retrospectiva com a pompa e a circunstância que Paris dedica ao grande pintor. Inaugurada na semana passada, dia 8 de outubro, a exposição encerra em 25 de janeiro de 2013 quando então segue para o maior museu americano, o Metropolitan Museum of Arts de Nova York. (Ivan Pinheiro Machado)

Tags: , , , , , ,

  1. junia santos disse:

    Gosto de Hopper. Tenho algumas cópias fotográficas de trabalho dele, que colocarei em molduras. Quem não tem cão, caça com gatos, não é? Este menino era bom mesmo. Uma gracinha.
    Abraços.
    Júnia.

  2. leandro disse:

    quando eu vi o filme a orfã de 2009 eu me apaixonei por peter sarsgaard, ele é lindo fofo e tem um olhar sedutor:’-(

  3. Paula Taitelbaum disse:

    Olá Mauro, a L&PM não publica nenhum livro sobre este maravilhoso artista que é Edward Hopper, mas com certeza você vai encontrar muitas obras sobre ele no mercado. Abraço!

Envie seu comentário

* Campos obrigatórios