Posts Tagged ‘Assassinato no Expresso Oriente’

Poirot, quem diria, já foi galã

terça-feira, 11 abril 2017

Desde o final da década de 1920, o famoso detetive belga criado por Agatha Christie vem ganhando diferente rostos no teatro e no cinema. Foram mais de 40 atores com diferentes nacionalidades e bigodes (ou até sem bigode) que ajudaram a desvendar os crimes criados pela Rainha do Crime.

Um dos Poirots mais lembrados é, sem dúvida, aquele que está na mais célebre adaptação de Assassinato no Expresso Oriente, de 1974. Ele foi eternizado por Albert Finney.

Albert-Finney-in-Murder-on-the-Orient-Express

Este é o célebre Poirot de Albert Finney

Quando o britânico descendente de irlandeses Albert Finney foi escalado para ser Poirot, a primeira impressão foi de estranheza. O galã de 38, bonitão e de porte atlético, não parecia se encaixar no perfil atarracado e gordinho de um detetive cinquentão.

Olha o Poirot sem maquiagem!

Olha o Poirot sem maquiagem nos bastidores do filme!

A caracterização exigiu horas de maquiagem diárias. Todas as manhãs, muito cedo, Finney era pego em sua casa e ficava dormindo no trailer enquanto os maquiadores começavam a trabalhar em sua transformação que incluía um nariz falso e um estofamento na barriga.

A maquiagem dava trabalho, mas ajudou Finney a concorrer ao Oscar de melhor ator

A maquiagem dava trabalho, mas ajudou Finney a concorrer ao Oscar de melhor ator

Finney foi o único ator a interpretar Hercule Poirot que recebeu uma indicação ao Oscar pelo papel, embora não tenha levado a estatueta. Alguns idolatram sua interpretação do detetive, outros a consideram caricata demais, mas todos concordam que sua caracterização física e seu figurino são obras-primas.

E vem aí mais um Hercule Poirot! Em 23 de novembro deste ano estreia a nova adaptação de Assassinato no Expresso Oriente com direção de Kenneth Branagh e o próprio no papel de Poirot.

A L&PM publica Assassinato no Expresso Oriente nas versões impressa e e-book.

Johnny Depp, Daisy Ridley e Michelle Pfeiffer no Expresso Oriente

sexta-feira, 30 setembro 2016

Confirmado: Johnny Depp estará no remake de Assassinato no Expresso Oriente, filme baseado na obra de Agatha Christie. E além dele também tem Michelle Pfeiffer, Daisy Ridley e grande elenco.

Expresso Oriente elenco

Johnny Depp, Daisy Ridley e Michelle Pfeiffer

Ah, sabe quem será o detetive Hercule Poirot? Ninguém menos do que Kenneth Branagh que, aliás, também assina a direção do filme. A produção é da 20th Century Fox’s e as filmagens estão marcadas para começar em novembro, em Londres.

kenneth-branaghHerculePoirot

Kenneth Branagh vai dirigir o filme e interpretar o detetive mais famoso de Agatha Christie

“Assassinato no Expresso Oriente”, publicado em 1934, é considerado uma das histórias mais engenhosas de Agatha Christie. A L&PM publica em o livro em pocket e formato convencional.

assassinato no expresso oriente dois

Kenneth Branagh poderá ser o novo diretor de “Assassinato no Expresso Oriente”

quarta-feira, 17 junho 2015

O jornal britânico The Guardian desta quarta-feira, 17 de junho, divulgou que o diretor e ator britânico Kenneth Branagh está em negociações para dirigir uma nova versão cinematográfica de Assassinato no Expresso Oriente, um dos mais famosos livros de Agatha Christie.

Kenneth Branagh - na parede atrás dele está uma obra de Eric Ravilious, cuja mais famosa pintura, "Locomotiva na paisagem", mostra um vagão de trem. Fotografia: Eric Charbonneau / Invision / AP

Kenneth Branagh – na parede atrás dele está uma obra de Eric Ravilious, cuja mais famosa pintura, “Locomotiva na paisagem”, mostra um vagão de trem. Fotografia: Eric Charbonneau / Invision / AP

Se o filme realmente sair, será a quarta vez em que essa história da Rainha do Crime irá parar na tela grande. Tudo se passa na famosa linha de trem Expresso Oriente. Na trama, um misterioso assassinato acontece em um dos vagões e passa a ser investigado por Hercule Poirot durante a viagem. A adaptação mais famosa é a de 1974 que teve direção de Sidney Lumet e contou com um elenco estrelar com Albert Finney como o famoso detetive belga de Agatha Christie.

O mais recente sucesso de Branagh como diretor é “Cinderella” e agora estamos torcendo para que ele seja mesmo o diretor e que o novo remake de Assassinato no Expresso Oriente entre logo em movimento.

A L&PM publica "Assassinato no Expresso Oriente" na Coleção L&PM Pocket

A L&PM publica “Assassinato no Expresso Oriente” na Coleção L&PM Pocket

Legos literários

segunda-feira, 13 outubro 2014

Como o Dia da Criança passou há pouco por nós, ainda estamos no clima de brincadeira. É por isso que separamos alguns Legos que parecem saídos diretamente das páginas de alguns clássicos. Separamos aqui algumas histórias que fazem parte do catálogo L&PM:

"Romeu e Julieta", de Shakespeare

“Romeu e Julieta”, de Shakespeare

"O retrato de Dorian Gray", de Oscar Wilde

“O retrato de Dorian Gray”, de Oscar Wilde

"O grande Gatsby", de F. Scott Fitzgerald

“O grande Gatsby”, de F. Scott Fitzgerald

"Assassinato no Expresso Oriente", de Agatha Christie

“Assassinato no Expresso Oriente”, de Agatha Christie

"Drácula", de Bram Stoker

“Drácula”, de Bram Stoker

"Orgulho e preconceito", de Jane Austen

“Orgulho e preconceito”, de Jane Austen

"O médico e o monstro", de Robert Louis Stevenson

“O médico e o monstro”, de Robert Louis Stevenson

Via http://lego-stories.tumblr.com/

Agatha Christie para japonês ver

quarta-feira, 1 outubro 2014

A Rainha do Crime é sucesso em todas as línguas. Suas histórias são adoradas nos mais diferentes continentes e suas tramas reverenciadas entre as mais variadas culturas. Prova disso é que a Fuji TV, do Japão, anunciou a adaptação de O Assassinato no Expresso Oriente, um dos livros mais famosos da escritora inglesa.

Poirot_japa

A versão televisiva japonesa será adaptada e dirigida pelo escritor e roteirista Mitani Koki (foto acima) – que fez questão de posar com um bigode de Poirot ao anunciar a adaptação – e terá célebres atores no elenco. Essa adaptação está sendo vista como “um dos mais grandiosos dramas de mistério da TV Fuji de todos os tempos”.

Agatha_expressos

A L&PM tem “O Assassinato no Expresso Oriente” em quadrinhos e na Coleção Pocket

Entrevista com o capista de Agatha Christie

quarta-feira, 23 julho 2014

Além de ser um dos mais famosos títulos da Rainha do Crime, Assassinato no Expresso Oriente – um dos mais recentes lançamentos da Série Agatha Christie L&PM - é também o livro favorito do ilustrador britânico David Wardle, responsável pela criação das capas. O padrão gráfico, com um design meio retrô, já ficou conhecido pelos fãs de Agatha Christie.

David criou as capas para a HarperCollins, editora que publica Agatha Christie em pocket na Inglaterra. Elas foram compradas pela L&PM Editores e agora chamam a atenção por aqui. Conversamos por e-mail com David para saber como este trabalho começou e qual a sua capa favorita. A preferida do artista – A Mansão Hollow, acaba de ser lançada na Coleção L&PM POCKET, que já conta com 60 títulos da autora.

david_wardle

David e sua esposa (foto) são fundadores da Bold & Noble, uma empresa de criação.

L&PM: Quando você começou a desenhar as capas dos livros de Agatha Christie?

David: Eu comecei a trabalhar para a HarperCollins assim que saí da Universidade. Trabalhei por seis anos com uma ampla gama de capas, fazendo parte do time “da casa”. Antes de virar freelancer, mudei-me para outra editora. Alguns anos depois de ter virado free, a HarperCollins ligou-me perguntando se eu estaria interessado em fazer as capas da metade dos títulos de Agatha Christie que eles tinham no catálogo.

L&PM: Quantas capas de livros da Agatha você já criou?

David: No total, trabalhei em aproximadamente 45 títulos da autora. Eu já havia trabalhado em brandings para os títulos da Agatha Christie quando ainda estava na HarperCollins, mas eram projetos menores de dois ou três títulos, edições especiais e de aniversário.

L&PM: Você tem alguma capa favorita?

David: Minha favorita é The Hollow.

L&PM: Você certamente leu os livros antes de fazer o design das capas. Você tem algum título favorito?

David: Acho que o meu livro favorito é o clássico Assassinato no Expresso do Oriente.

L&PM:  Você já era um leitor e/ou fã dos livros da Agatha antes de ser contratado para fazer as capas?

David: Não me descreveria como um grande fã, mas sempre estive bem ciente dos livros e das inúmeras adaptações feitas para TV e cinema. Eu também estava bem atento às fantásticas capas feitas para a primeira edição dos livros da Agatha Christie.

L&PM: Você teve alguma inspiração especial para criar o design dessas capas?

David: Eu gosto muito de antigos cartazes ferroviários e pôsteres undergrounds dos anos 1950, que eram muito populares aqui no Reino Unido. Ilustrações de pessoas como Walter Spadberry.

preferidas_capista_agatha

 

Morte de Max foi inspirada em livro de Agatha Christie

quarta-feira, 17 outubro 2012

Que a trama de Avenida Brasil está cheia de elementos literários, todo mundo já percebeu. Mas além das obras clássicas que Tufão (Murilo Benício) leu ao longo da trama, livros policiais também serviram de inspiração para o autor.

João Emanuel Carneiro revelou ao blog da Patrícia Kogut que se inspirou no livro Assassinato no Expresso do Oriente“, de Agatha Christie, para escrever a morte de Max (Marcello Novaes). Na obra, várias pessoas esfaqueiam a vítima, mas apenas uma dá o golpe mortal.

Segundo o autor, a resolução do crime de Avenida Brasil será bem semelhante:

- Todos os suspeitos terão um motivo para cometer o crime. Mas só um terá dado o golpe fatal.

Via blog Noveleiros, publicado no site do jornal Diário Gaúcho.

Top 10 L&PM, os destaques do ano

quinta-feira, 30 dezembro 2010

Todo ano que se preze termina com listas de “melhores”, “mais lembrados”, “mais influentes”,  “mais importantes”… A restrospectiva faz parte do encerramento em grande estilo. Para nós, aqui da L&PM, foi bem difícil pensar nos 10 livros que marcaram o ano. Porque foram vários e todos eles, especiais. Mas também não vamos negar que alguns se destacaram e chamaram mais atenção dos leitores e da mídia. E são eles, agora, que (re)apresentamos aqui como sendo o “Top Ten L&PM 2010″:

1. Freud traduzido direto do alemãoO ano começou com duas novas traduções das obras de Freud: O futuro de uma ilusão e O mal-estar na cultura, traduzidos direto do alemão por Renato Zwick. São dois livros, mas concluimos que eles são um único destaque.

2. Os informantes – lançado em março,  marcou a estreia do escritor Juan Grabriel Vásquez no Brasil. O romance retrata a conturbada relação entre pai e filho a partir de uma parte esquecida da história da Colômbia.

3. Peanuts Completo – Este ano foram mais dois volumes de Peanuts Completo, a primorosa edição de luxo, com capa dura, que traz tiras dos anos 50 de Charlie Brown e sua turma. Em 2011 tem mais!

4. Surdo Mundo – Comovente e irônico, o romance do inglês David Lodge foi inspirado na própria surdez do escritor e conquistou leitores e críticos de todo o Brasil.

5. Anjos da Desolação – O romance de Jack Kerouac nunca antes traduzido e publicado no Brasil foi lançado no mês de agosto. Diretamente transcrito dos diários de Kerouac, a edição é complementada pela apresentação de Seymour Krim, escritor e crítico literário que participou da geração beat.

6. Pedaços de um caderno manchados de vinho - O livro de Charles Bukowski que apresenta uma seleção de contos e ensaios que ainda não haviam sido reunidos ou publicados. Contém, inclusive, o primeiro e o último contos escritos por Buk.

7. Agatha Christie em Quadrinhos – No ano dos seus 120 anos, Agatha Christie teve destaque na L&PM e ganhou até um Hotsite. Mas foram os HQ que mais chamaram a atenção. O primeiro volume foi lançado em agosto: trouxe Assassinato no Expresso Oriente, seguido de Morte no Nilo. Em outubro, chegou Morte na Mesopotâmia, seguido do Caso dos Dez Negrinhos.

8. As veias abertas da América Latina – O clássico de Eduardo Galeano ganhou nova tradução de Sérgio Faraco e foi lançado, ao mesmo tempo, em formato convencional e pocket. Para completar, ganhou índice analítico.

9. Série Encyclopaedia - Aqui, o destaque foi para uma série. Em 2010, a Série Encyclopaedia L&PM entrou em uma nova fase, com títulos da britânica Oxford University Press e livros trazendo ilustrações, fotos e mapas.

10. WaldenLançado em novembro, o clássico de Thoreau ganhou apresentação de Eduardo Bueno e elogiada tradução de Denise Bottmann.