Arquivo de julho, 2014

Vem mais Drácula por aí

quinta-feira, 31 julho 2014

E o mundo dos vampiros segue dando origem a novas séries e filmes. Vem aí “Drácula – A História Nunca Contada” que confere uma boa dose de fantasia ao original  Drácula, de Bram Stoker. O filme da Universal Pictures, dirigido por Gary Shore, nos apresenta a Vlad (Luke Evans), um habilidoso guerreiro que lidera impetuosamente a região da Transilvânia. Conhecido como “Vlad, o Empalador”, por causa da técnica de tortura que aplicava a seus inimigos, ele agora vive uma vida menos violenta, ao lado de sua bela esposa e de seu filho.

Entretanto, uma rivalidade que remonta aos tempos de sua infância faz com que Vlad seja o alvo da fúria de Mehmet II (Dominic Cooper), sultão que lidera o Império Otomano e deseja governar a Transilvânia com mão de ferro. Mehmet II ordena que Vlad envie seu filho para lutar pelo exército otomano para que se transforme num assassino treinado. Decidido a apelar para as forças do mundo oculto para proteger a sua família e a Transilvânia, Vlad escala a sombria montanha onde está vive Calígula, que o oferece um cálice de sangue. Após tomar o sangue, Vlad adquire poderes e se torna o lendário Conde Drácula. A estreia no Brasil é em 16 de outubro. Veja o trailer:

A mesma Universal Pictures também anunciou que prepara um filme que reúne em um mesmo roteiro, Drácula, Frankenstein e A Múmia. O roteirista Chris Morgan, responsável pelos roteiros de todos os filmes da franquia Velozes & Furiosos já foi contratado para trabalhar na trama do filme ao lado de Alex Kurtzman. Aguardemos.

O Rio de Janeiro de Machado de Assis no Facebook

quarta-feira, 30 julho 2014

Machado de Assis está no Facebook e está fazendo posts diários sobre sua vida no Rio de Janeiro. Não é ficção. É, isso sim, parte do projeto O Rio de Machado de Assis que contará com uma exposição no MAR (Museu de Arte do Rio) no mês outubro, além do lançamento de um aplicativo para celulares e tablets no qual os usuários poderão revisitar os lugares por onde passava Machado de Assis. A inspiração dos criadores veio dos aplicativos londrinos que ajudam os usuários a percorrerem os caminhos de Charles Dickens.

E por falar nisso, os livros de Machado de Assis publicados pela L&PM trazem na introdução um panorama do Rio de Janeiro na época de Machado, organizado pelo escritor Luís Augusto Fischer.

Machado de Assis no Rio de Janeiro

Machado de Assis no Rio de Janeiro

 

“Mônica Parade” fica até 15 de agosto no Rio

quarta-feira, 30 julho 2014

Ela segue sendo dentuça, mas de baixinha essa Mônica não tem nada. Pelo menos não nas 20 esculturas exibidas no “Mônica Parade” que agora está em exposição no Rio de Janeiro. Somando o 1,60 m de cada estátua mais a sua base de 25 cm, cada Mônica chega a 1,85 m de altura.

A intervenção urbana que comemora os 50 anos da mais famosa personagem de Mauricio de Sousa pode ser vista até 15 de agosto no Parque Garota de Ipanema que fica na Praia do Arpoador.

Inspirado no “Cow Prade”, o “Mônica Parade” já passou por São Paulo e Belo Horizonte com grande sucesso. Só na capital paulista ela foi vista por mais de 5 milhões de pessoas e foram publicadas mais de 15 mil fotos no Instagram.

A curadoria dos artistas ficou por conta do próprio Mauricio de Sousa, que também deixará sua marca em uma das esculturas: a Mônica Embaixadora. Mais informações no site oficial: www. monicaparade.com.br

Monica_parade2

Mônica e sua turma também estão em vários livros da Coleção L&PM Pocket.

10 anos sem Marlon Brando

terça-feira, 29 julho 2014

Um dos maiores atores do cinema mundial, Marlon Brando (1924 – 2004) é homenageado no MIS (Museu da Imagem e do Som) de São Paulo, através da mostra 10 Anos Sem Marlon Brando que marca uma década sem o ator que faleceu em 01 de julho de 2004. A programação contempla sete longas estrelados por Brando, entre eles “Apocalypse Now” que será exibido nesta terça às 20h30min.

“Apocalypse Now” é a adaptação cinematográfica de O coração das trevas, livro de Joseph Conrad publicado na Coleção L&PM Pocket, e tem direção de Francis Ford Coppola.

Os ingressos custam R$ 6 (inteira) e R$ 3 (meia). O MIS fica na Avenida Europa, 158, Fone (11) 2117-4777.

Marlon Brando é o Coronel Kurtz em Apocalypse Now

Marlon Brando é o Coronel Kurtz em Apocalypse Now

 

As últimas palavras de Van Gogh

terça-feira, 29 julho 2014

Era madrugada do dia 29 de julho de 1890 e Théo estava deitado ao lado do irmão no leito do hospital. Vincent fumava seu cachimbo tranquilamente e parecia bem, apesar de fraco. Dois dias antes, tinha disparado um tiro contra o próprio peito, que desviou e se alojou na virilha. O Dr. Gachet foi chamado às pressas, mas não conseguiu retirar a bala.

Assim que soube do “incidente”, Théo veio ao encontro do irmão, mas ele estava decidido a morrer. Por volta da 1h30 do dia 29 de julho, Vincent Van Gogh murmura suas últimas palavras: “Quero ir embora”, e morre.

Van Gogh guardava consigo uma carta, a última das Cartas a Théo:

Meu caro irmão,

Obrigado por sua gentil carta e pela nota de cinquenta francos que ela continha. Já que as coisas vão bem, o que é o principal, por que insistiria eu em coisas de menor importância? Por Deus! Provavelmente se passará muito tempo antes que se possa conversar de negócios com a cabeça mais descansada.

Os outros pintores, independente do que pensem, instintivamente mantêm-se à distância das discussões sobre o comércio atual.

Pois é, realmente só podemos falar através de nossos quadros. Contudo, meu caro irmão, existe isto que eu sempre lhe disse e novamente voltarei a dizer com toda a gravidade resultante dos esforços de pensamento assiduamente orientado a tentar fazer o bem tanto quanto possível – volto a dizer-lhe novamente que sempre o considerarei como alguém que é mais que um simples mercador de Corots, que por meu intermédio participa da própria produção de certas telas, que mesmo na derrocada conserva sua calma.

Pois assim é, e isto é tudo, ou pelo menos o principal que eu tenho a lhe dizer num momento de crise relativa. Num momento em que as coisas estão muito tensas entre marchands de quadros de artistas mortos e de artistas vivos.

Pois bem, em meu próprio trabalho arrisco a vida e nele minha razão arruinou-se em parte – bom -, mas pelo quanto eu saiba você não está entre os mercadores de homens, e você pode tomar partido, eu acho, agindo realmente com humanidade, mas, o que é que você quer?

No segundo semestre de 2014, a L&PM Editores vai lançar um grande livro que reunirá Cartas a Théo (edição ampliada e anotada);  Biografia de Vincent Van Gogh por sua cunhada (de Jo van Gogh-Bonger, esposa de Théo) e As cartas enviadas a Émile Bernard (prefaciadas pelo sobrinho Vincent Willen van Gogh).

Vincent Van Gogh em autorretrato feito em 1889

Vincent Van Gogh em autorretrato feito em 1889

Você também pode ler mais sobre Van Gogh no livro Antes & Depois, memórias de Paul Gauguin onde o pintor narra em detalhes o célebre episódio em que Van Gogh corta sua própria orelha. E também em Van Gogh, de David Haziot, Série Biografias L&PM.

Shakespeare em eventos gratuitos pelo Brasil

segunda-feira, 28 julho 2014

Se você está em Porto Alegre, São Paulo, Rio ou Manaus, pode aproveitar a programação dedicada aos 450 anos de Shakespeare. Mas não perca tempo porque algumas delas já estão acontecendo:

LEITURAS EM PORTO ALEGRE

Toda segunda-feira, a  Aldeia  promove leituras de Shakespeare em Porto Alegre. Na última segunda-feira de julho, dia 28, é a vez de A megera domada. A leitura começa às 20h30 e só termina quando a peça acabar. O encontro é gratuito e o pessoal da Aldeia oferece chazinho pra ajudar a combater o frio.

OFICINA EM SÃO PAULO

A Fundação Nacional das Artes (Funarte) promoverá oficina gratuita com cerca de 30 vagas sobre a filmografia baseada na obra de Shakespeare. As atividades começarão em 8 de agosto em São Paulo (SP). Os encontros terão a coordenação do diretor, ator, professor e pesquisador Ronaldo Marin, que analisará com os alunos as principais características das adaptações de Shakespeare para o cinema. A oficina vai, entre outros pontos, comparar produções assinadas por diversos diretores, considerando as escolhas estéticas de cada um e o momento histórico da realização em estudo.De 8 a 22 de agosto – Terças e sextas, das 16h às 20h. Inscrição: oficinasfunartesp@gmail.com (enviar nome, telefone e breve carta de interesse). Maiores informações tel (11) 3662-5177.

TEATRO NAS PRAÇAS DO RIO DE JANEIRO

A Cia. Farsacena apresenta a peça “Sonho de uma noite de verão” adaptada aos dias atuais e à cultura brasileira com supervisão artística de Amir Haddad. As músicas originais são executadas ao vivo e o trabalho corporal confere um toque mágico ao espetáculo, que tem linguagem circense. Os espetáculos acontecem em diferentes cidades do Rio de Janeiro e têm duração de 60 minutos.

Veja a programação de julho e agosto:

30 de julho às 17h – Praça de Paraty

04 de agosto às 10:30 – Calcação de Itaguaí

11 de agosto às 10:30 – Praça João Luiz do Nascimento em Mesquita

18 de agosto às 10:30 – Praça dos Três Poderes em São João de Meriti

25 de agosto às 10:30 – Praça Jardim Tropical em Nova Iguaçu

SEMANA TEMÁTICA NO AMAZONAS

Refletir a contribuição literária de Willian Shakespeare é o objetivo da 3º Semana de Shakespeare, promovida pelo Departamento de Língua e Literatura Estrangeiras (DLLE) da UFAM – Universidade Federal do Amazonas. Palestras, mesas redondas e apresentações artísticas fazem parte da programação que começou em 28 de julho e se estende nos dias 29 e 30  no auditório Rio Solimões, do Instituto de Ciências Humanas e Letras (ICHL), das 14 às 19h.

E por falar em Shakespeare, a L&M acaba de lançar um guia essencial sobre as peças de Shakespeare

E por falar em Shakespeare, a L&M acaba de lançar um guia essencial sobre as peças de Shakespeare

 

Macbeth para crianças

segunda-feira, 28 julho 2014

Você consegue imaginar a tragédia de Macbeth, de Shakespeare, interpretada por palhaços em uma peça infantil repleta de cambalhotas e caretas? Pois é exatamente isso que a premiada Cia Vagalum Tum Tum está apresentando no SESC Pompeia em São Paulo. A preços populares, que variam de R$ 8,00 a R$ 1,60, as crianças e os adultos podem se divertir na montagem “Bruxas da Escócia”, uma história que começa com o general Macbeth sendo homenageado por vencer a guerra e proteger a Escócia.

Como na história original, Macbeth encontra três bruxas que dizem que ele será rei e aguçam seu desejo pelo poder. O general então bola um plano – junto com sua mulher Lady Macbeth – para lançar seu amigo e atual rei Duncan para o espaço através de uma catapulta.

Dirigida por Ângelo Brandini, do Doutores da Alegria, “Bruxas da Escócia” utiliza músicas em clima de pequena ópera, além de truques de mágica. Pelas críticas que andam saindo na imprensa, vale a pena conferir.

Agende-se porque ela só fica em cartaz até o próximo final de semana em horário alternativo: sempre às 12h.

Macbeth e Lady Macbeth

Macbeth e Lady Macbeth

SERVIÇO

O que: Bruxas da Escócia
Quanto: R$ 8 – R$ 4 (meia-entrada) e 1,60 (comerciário)
Onde:  Sesc Pompeia  - Rua Clélia, 93, Água Branca – Oeste – (11) 3871-7700
Quando: até 03/08 – Sábados e Domingos às 12h

Enquanto o poster oficial de “Carol” não chega…

sexta-feira, 25 julho 2014

… os fãs mais afoitos do filme, baseado no livro de Patricia Highsmith, usam a criatividade para criar seus próprios cartazes. A página do Facebook, “Carol – The movie“, traz alguns deles que reproduzimos abaixo:

CartazOutro

Cartaz_Carol_maisum

Cartaz_cate

cartaz_china

CartazCarol3

“Carol” tem direção de Tood Haynes e vai estrear em 2015. Com Cate Blanchett no papel de Carol e Rooney Mara como Therese, o filme vai contar a história de amor entre estas duas mulheres. Patricia Highsmith publicou seu livro em 1952 sob o pseudônimo de Claire Morgan e o romance foi um grande sucesso.

A história de obsessão e libertação sexual foi o primeiro livro de prestígio a abordar o lesbianismo com certa naturalidade, sob uma atmosfera de suspense que caracteriza todos os trabalhos da autora, mas também com direito a diálogos francos, um humor emotivo e personagens enternecedores. O título original é “The price of salt”, mas no Brasil ele ganhou o mesmo título do filme: “Carol”. Publicado na Coleção L&PM Pocket:

Carol

 

Shakespeare no Central Park em Nova York até 17 de agosto

quinta-feira, 24 julho 2014

Vingança, raiva, tristeza e  ilusão sobre o teatro Delacorte em Nova York. O premiado ator John Lithgow sobe ao palco como um dos grandes heróis trágicos do teatro, “O rei Lear”. Vencedor do Tony Award, Daniel Sullivan dirige o clássico shakesperiano sobre um rei que perde tudo – inclusive sua sanidade – quando ele renega sua filha favorita, e encontra-se traído.

John Lithgow deixou sua barba crescer para o papel

John Lithgow deixou sua barba crescer para o papel

Free Shakespeare in the Park” celebra sua 52ª temporada no famoso teatro Delacorte, no Central Park. Amor e loucura, riso e tragédia combinam para uma excepcional e excitante temporada de performances sob as estrelas no coração de Manhattan.

O “O rei Lear” será apresentado a partir de hoje – 24 de julho, até 17 de agosto sempre às 20h. Amantes de Shakespeare ficam horas na fila para adquirir seu ingresso gratuito.

O recém lançado “Shakespeare traduzido por Millôr Fernandes” traz a peça “O Rei Lear”, assim como “A megera domada”, “Hamlet” e “As alegres matronas de Windsor”.

Shakespeare_traduzido_por_MF

 

Vicky Krieps ganha prêmio de melhor atriz pelo filme A Camareira

quinta-feira, 24 julho 2014

O filme “Das Zimmermädchen Lynn”, baseado no romance “A Camareira” de Markus Orths, foi premiado esse ano no Filmfest München – Festival de Cinema de Munique, além de ser nomeado por diversos prêmios do New German Cinema – Novo Cinema Alemão, como o filme Alemão mais comentado.

A atriz Vicky Krieps, conhecida pelo filme “Hanna” – 2011, que atuou como a camareira Lynn, ganhou o prêmio de Melhor Atriz no Festival de Cinema de Munique.

zimmermaedchen_2

A CAMAREIRA como uma reflexão do atual cinema alemão

Uma menina escondida debaixo de uma cama de hotel. No ano de 2014, este já não é um romance, ou até mesmo um erótico. Alguém poderia pensar em um nível absurdo de vigilância e controle. O cinema alemão gira em torno deste assunto no momento. A suprimida, o oculto, que só vem à luz em circunstâncias especiais. Às vezes, ele quer ser arrastado para fora. Sem mais mentiras.

 

O livro foi publicado pela L&PM Editores em 2011 com tradução de Mário Luiz Frungillo. Ele gira em torno da irremediável vontade de viver.

A_camareira_capa

Trama:

Lynn Zapatek vive desconectada do mundo. Trabalha no Hotel Eden, recolhendo toalhas sujas do chão, limpando vasos e banheiras, organizando os quartos enquanto os hóspedes estão fora. Ela é boa no que faz, e o faz com esmero: não se contenta em limpar a superfície visível dos móveis; com o auxílio de uma faca ela acessa cantos difíceis, redutos de poeira há muito esquecidos, e liquida nódoas aparentemente irredutíveis. Somente por meio dos objetos e pertences de desconhecidos é que ela consegue participar do jogo da vida. Lynn não se apressa ao imaginar se uma hóspede dormiu com ou sem pijama, por que outra trouxe um secador de cabelo, quando cada quarto do hotel conta com o seu próprio.

Um dia, em meio a devaneios voyeurísticos, o hóspede do quarto 303 retorna. Lynn se esconde embaixo da cama. Uma nova possibilidade se abre para sua existência: a partir de então, todas as terças-feiras ela vai se refugiar embaixo da cama de um hóspede. Markus Orths, um dos mais premiados e promissores jovens nomes das letras alemãs, mescla fetiches, manias e suspense num celebrado e inusitado romance sobre a solidão e a incomunicabilidade.

Sétima terça-feira, quarto 304, Lynn está embaixo da cama de um homem. Ele está no banho. É quando batem à porta. As batidas ficam mais fortes. Lynn vê pernas que saem do banheiro, os pés nus deixam manchas de água no tapete atrás de si, o homem abre a porta, diz oi, pode entrar, ele o diz num tom rude, como se quisesse soar especialmente sujo, fecha a porta, Lynn ouve uma voz de mulher. Embaixo da cama não está frio. Lynn põe as mãos sob os quadris, arqueia seu sexo um pouco para cima em direção à cama, busca uma posição confortável, prende a respiração.

- Como você se chama? – pergunta o homem.

- Chiara – diz a mulher.

Esta voz, pensa Lynn, a voz de Chiara, soa quase como se nela tocassem violoncelo.