Arquivo de abril, 2013

E por falar em trabalho…

terça-feira, 30 abril 2013

Aqui vão algumas tirinhas para deixar o feriado do Dia do Trabalho mais divertido. Clique sobre as imagens para ampliá-las.

Dilbert

Dilbert

diadotrabalho_hagar

Hagar

Os Sousa

Os Sousa

Somos todos guerreiros…

terça-feira, 30 abril 2013

A arte da guerra“, de Sun Tzu, é considerado o mais antigo tratado militar do mundo. Mas será que Sun Tzu realmente existiu ou é uma figura lendária? Isso pouco importa… O fato é que um texto que remonta à turbulenta época dos Estados Guerreiros da China, há quase dois mil e quinhentos anos, chegou até nós trazendo as ideias de um filósofo-estrategista que certamente comandou e venceu muitas batalhas. Os conselhos de guerra de Sun Tzu são, na verdade, conselhos de vida. Justamente por isso, esse tratado segue sendo um livro atual. Que mostra que, na batalha do dia-a-dia, somos todos guerreiros.

“Se quisermos que a glória e o sucesso acompanhem nossas armas, jamais devemos perder de vista os seguintes fatores: a doutrina, o tempo, o espaço, o comando, a disciplina.” (do Capítulo I de “A arte da guerra”, de Sun Tzu)  

Na Coleção L&PM Pocket, há um volume de "A arte da guerra", ilustrado por Gilmar Fraga

Na Coleção L&PM Pocket, há um volume de “A arte da guerra”, ilustrado por Gilmar Fraga

 

Começou a Flipoços 2013

segunda-feira, 29 abril 2013

Flipocos2013

Tem literatura pulsando em Minas Gerais. A oitava edição da Flipoços – Feira Nacional do Livro de Poços de Caldas - começou no sábado, 27 de abril, e vai até 05 de maio com uma programação intensa. Seguem aqui alguns encontros que destacamos dentro da programação:

- OFICINA “GERAÇÃO BEAT” com Claudio Willer (tradutor de Allen Ginsberg e Jack Kerouac e autor do livro “Geração Beat“) e Roberto Mugiatti. 03 de maio às 16h. Clique aqui para saber mais detalhes.

- HOMENAGEM À ALBERTO CAMUS com Manuel Costa Pinto (especialista em Alberto Camus e crítico de literatura do Programa Metrópolis). 04 de maio às 15h30.

- 3º ENCONTRO DO MANGÁ – 05 de maio às 9h.

 

Cartas inéditas revelam um pouco mais da personalidade de J. P. Salinger

sexta-feira, 26 abril 2013

Um jovem escritor americano em ascensão troca cartas com uma garota canadense aspirante a escritora. Ele se torna muito famoso e ela acaba virando uma dona de casa que nunca publicou nenhum livro. Em 2012, ele morre aos 91 anos. Em 2013, ela, então com 95 anos, permite que sua família venda essa correspondência para pagar as despesas da clínica em que mora. Se fosse o enredo de um livro, essa história poderia não ser muito empolgante. Mas como o personagem principal é o escritor J. P. Salinger, autor de O apanhador no campo de centeio, tudo torna-se emocionante.

Salinger nunca compartilhou sua vida pessoal com os fãs e é considerado um mistério para a maior parte de seus leitores. As cartas que ele trocou, entre 1941 e 1943, com Marjorie Sheard – e que agora foram adquiridas pela Morgan Library & Museum de Nova York – ajudam a revelar a personalidade do escritor nos seus primeiros anos como escritor.

A relação “virtual” entre os dois começou porque Marjorie tinha sonhos de se tornar escritora e costumava ler as histórias que Salinger publicava nas revistas “Esquire” e “Collier’s”. Em 1941, ela mandou a primeira carta para o autor pedindo conselhos. “Me parece que você tem instintos para evitar ser o tipo de garota que frequenta a universidade de Vassar”, encorajou Salinger em uma carta de 4 de setembro de 1941.

Nos anos seguintes, Salinger enviou à moça nove cartas. Galante, em uma delas, datada de 9 de outubro de 1941, ele pergunta: “Como você é?”. E pede que ela mande uma fotografia. Um mês depois, ele se desculpou pelo pedido. Mas a moça enviou a resposta junto com uma foto. “Sneaky girl. You’re pretty.” escreveu Sallinger para ela ao ver que era bonita.

Em outra, Salinger, então com 22 anos, pede a Marjorie que opine sobre uma história que estava escrevendo, que tinha como personagem um certo Holden Caulfield, que ele iria publicar na revista “The New Yorker”. “É a história de um estudante indo viajar no feriado de Natal”, escreveu.

Mais tarde, ele pede a Sheard que não mencione a ninguém a história de Holden Caulfield, pois havia a possibilidade de que os capítulos fossem, no futuro, reunidos em um livro. Publicado primeiro em revista, o personagem seria modificado por Salinger e ganharia as livrarias em 1951, em “O Apanhador no Campo de Centeio”, o romance mais conhecido do escritor.

Por mais de 50 anos, Marjorie Sheard guardou as cartas dentro de uma caixa de sapatos no armário. Há seis anos, ela foi morar em um asilo e deu as cartas a um parente, que também as guardou. Recentemente, ela e sua família decidiram vender as cartas ao museu Morgan que se negou a dizer quanto pagou. A sobrinha da agora senhora Sheard, Liza, declarou ao “The New York Times” que as cartas tinham um imenso valor sentimental, pois sua tia nunca se tornou uma escritora publicada. “É como se fosse fantasia, porque aquela não era a vida dela. É uma mulher jovem escrevendo a uma estrela como se eles estivessem no mesmo patamar”, afirmou.

As cartas que Salinger enviou a uma aspirante a escritora agora pertence à Morgan Library

A correspondência trocada entre Salinger e uma aspirante a escritora agora pertence à Morgan Library

O trecho da carta em que Salinger diz que a moça era bonita

O trecho da carta em que Salinger diz que a moça era bonita (clique para ampliar)

A foto de Marjorie Sheard

A foto de Marjorie Sheard

De J. P. Salinger, a Coleção L&PM Pocket publica Carpinteiros, levantem bem alto a Cumeeira & Seymour, uma apresentação.

L&PM antecipou tendência de lançar e-books curtos e baratos

sexta-feira, 26 abril 2013

O Jornal O Globo de 26 de abril traz uma matéria sobre a nova tendência das editoras de apostarem em e-books curtos e baratos, os chamados e-shorts ou minie-books, que oferecem um conteúdo inédito ou recortes de obras já existentes no formato avulso, seguindo os moldes dos singles de música do iTunes. Na L&PM, o lançamento de e-shorts  já não é uma novidade, pois desde o final de 2011, os títulos da Coleção 64 páginas estão no catálogo de e-books da editora e custam apenas R$ 3,00. Alguns dos títulos desta série, aliás, estão saindo antes na versão digital, como, por exemplo, O curioso caso de Benjamin Button, de F. S. Fitzgerald. Para saber mais, assista o PocketNews desta semana, produzido pela L&PM WebTV:

Originais de “Bonequinha de Luxo”, de Truman Capote, vão a leilão pela internet

quinta-feira, 25 abril 2013

 Folha online – 24/04/2013 – Por Redação

Os originais do romance “Bonequinha de Luxo” (“Breakfast at Tiffany”), do escritor norte-americano Truman Capote, serão leiloados on-line entre os dias 18 e 25 de abril pela casa R.R. Auctions, informou o “Los Angeles Times”. Os organizadores esperam atingir lances mínimos de US$ 250 mil (R$ 504 mil).

O texto de “bonequinha de Luxo” é escrito em uma máquina de escrever, mas Capote fez inúmeras alterações manuscritas no romance original. Em particular, ele alterou o nome da personagem principal de Connie Gustafson para, o hoje icônico, Holly Golightly.

O famoso romance de Capote foi publicado originalmente em 1958. “Bonequinha de Luxo” conta a história de uma jovem que se muda para Nova York.

O livro ganhou imensa popularidade devido à adaptação ao cinema, em 1961, por blake Edwards, com Audrey Hepburn no papel principal.

O leilão virtual contará, ainda, com uma série de itens relacionados à indústria cinematográfica de Hollywood, como fotos de James Dean, Humphrey Bogart, Clark Gable, Carole Lombard e Judy Garland.

Bonequinha_luxo

No ritmo de Kill All Enemies

quinta-feira, 25 abril 2013

Kill all Enemies, de Melvin Burgess, é um livro tocante que conta a história de três adolescentes “problemáticos” na faixa dos 15 anos. Nos agradecimentos, Burgess escreve que sua obra foi baseada em fatos reais e agradece especialmente aos jovens da banda que batizou seu livro:

Quanto aos jovens que conversei, e que tanta admiração me despertaram, meus maiores agradecimentos vão para Jamie, Matt e Jay do Kill All Enemies por me contarem suas histórias – além de me deixarem usar o nome de sua banda. Eles se transformaram nos seres humanos mais generosos que são hoje por pura força de vontade – e através da música.

Kill All Enemies não é um livro pesado. O que não se pode dizer da banda… Dê só uma olhada:


Kill All Enemies – Changes From Hell Live @ Sweeney Todd’s 02/08

KILL ALL ENEMIES! | Myspace Music Videos

Famílias coloridas

quarta-feira, 24 abril 2013

Enquanto muitos franceses comemoram – e outros protestam - a aprovação do casamento gay na França, famílias do mundo inteiro (inclusive do Brasil) já são formadas por duas mães ou dois pais. Cada vez mais, é comum ver casais formados por pessoas do mesmo sexo que criam suas crianças com muito amor e felicidade. O belo livro infantil “É tudo família!”, de Alexandra Maxeiner e Anke Kuhl,- Premiado na Alemanha em 2011 como o melhor livro infantojuvenil do país – traz em suas páginas diferentes tipos de famílias. Entre elas, as chamadas “arco-íris”. 

tudofamilia_paginaarcoiris

Uma das páginas de “É tudo família”

 

Eles chegaram antes em e-book

quarta-feira, 24 abril 2013

Cinco títulos da Série 64 Páginas e mais dois da Coleção L&PM Pocket (Agatha Christie e Simenon) que breve estarão nas livrarias, já podem ser lidos em e-book. Isso porque a L&PM lançou antes a versão digital. Confira aqui estes lançamentos. Lembrando que a Série 64 Páginas em e-book custa apenas R$ 3,00:

Lançamentos Coleção 64 páginas e-book:

- O curioso caso de Benjamin Button, F. S. Fitzgerald
- Sonetos de amor e desamor, Camões, Olavo Bilac, Castro Alves, Augusto dos Anjos, Florbela Espanca
- Piadas para sempre, Visconde da Casa Verde
- O método de interpretação dos sonhos, Sigmund Freud
- 124 Fábulas de Esopo

"O curioso caso de Benjamin Button", de Fitzgerald, que inspirou o filme com Brad Pitt, já pode ser lido em e-book em nova tradução

“O curioso caso de Benjamin Button”, de Fitzgerald, que inspirou o filme com Brad Pitt, já pode ser lido em e-book em nova tradução

Lançamentos Coleção L&PM Pocket e-book:

- Morte nas nuvens, Agatha Christie
- Uma confidência de Maigret, Georges Simenon

Um novo título de Agatha Christie que já chegou em e-book

Um novo título de Agatha Christie que já chegou em e-book

Lembrando ainda que a L&PM está lançando, em e-book, todas as tirinhas de Rango, de Edgar Vasques.

Clique aqui e conheça todo o catálogo e-book L&PM que já passa dos 500 títulos.

O curioso William Shakespeare…

terça-feira, 23 abril 2013

Um dos motivos que o dia 23 de abril foi escolhido como Dia Mundial do Livro é que foi nesta data que nasceu e morreu William Shakespeare, o maior dramaturgo de toda a história da literatura. Mas… na verdade, ninguém sabe se ele realmente nasceu neste dia. Não que isso importe.

Veja aqui algumas curiosidades sobre Shakespeare, incluindo a sobre o seu nascimento:

- Ninguém sabe ao certo quando William Shakespeare nasceu. A data de nascimento do escritor, 23 de abril de 1564, foi calculada a partir do dia de seu batismo, que aconteceu em 26 de abril do mesmo ano. Ele era natural de Stratford (Inglaterra). 

- Quando tinha 18 anos, William Shakespeare se envolveu em um romance com Anna Hathaway, 8 anos mais velha. Ela acabou engravidando e os dois tiveram que se casar. Susanna nasceu em 1583. Em 1585, o casal teve gêmeos: Hamnet e Judith.

- A primeira publicação a reconhecê-lo como o maior escritor inglês de teatro da história foi “Love’s Labor”, em uma nota publicada em 1598.

- Tornou-se a primeira pessoa fora da família real britânica a estampar um selo no Reino Unido. Ele foi impresso para marcar as comemorações dos 400 anos de seu nascimento, em 1964.

- Aparece no “Guinness Book – O Livro dos Recordes” como o autor com o maior número de adaptações de obras para o cinema.

- O autor produziu 37 peças de teatro e 154 sonetos. Dá uma média de 1,5 peças por ano desde o ano em que ele começou a escrevê-las, em 1589. Sua última peça foi escrita quando ele tinha 49 anos, três anos antes de morrer.

- Shakespeare morreu em 23 de abril de 1616. Era seu aniversário de 52 anos, e dia de São Jorge, padroeiro da Inglaterra. Deixou uma grande herança para sua filha Susanna. Para a mulher, apenas as roupas de cama. As causas da morte são desconhecidas.

- Não há descendentes vivos do escritor. A linhagem acabou com a morte de sua bisneta, Elizabeth Hall Nash Barnard, em 1670.

- Em 2005, especialistas da National Portrait Gallery anunciaram que o retrato mais famoso de Shakespeare era uma fraude. Segundo se constatou, a tela foi pintada mais de 200 anos depois de sua morte.

- William Shakespeare é o segundo escritor mais citado na língua inglesa. Ele só perde para os autores da Bíblia.

Fonte: Guia dos Curiosos.

É ou não é Shakespeare? Eis a questão...

É ou não é Shakespeare? Eis a questão…